Ecografia do joelho

Fotos de ecografia do joelho

O que é ecografia do joelho?

A ecografia do joelho é um exame por imagem que serve para ajudar o médico no diagnóstico de múltiplas patologias (doenças), bem como na avaliação da resposta aos tratamentos instituídos. A ecografia ou ultrassonografia é o exame de primeira linha quando suspeitamos de patologias ao nível dos músculos ou tendões. Contudo, outros exames podem ser necessários para melhor esclarecer o quadro clínico. Veja mais informação em indicações e outros exames do joelho.

Geralmente, a ecografia do joelho, frequentemente abreviada para ECO do joelho, é executada de forma unilateral (ao joelho esquerdo ou direito). No entanto, o exame poderá ser solicitado de forma bilateral (aos dois joelhos), contabilizando-se, no entanto, dois exames diferentes.

Indicações da ecografia do joelho

A ecografia do joelho permite avaliar não só as estruturas mais superficiais da articulação como alguns tendões e ligamentos, mas também a presença de derrame articular (líquido na articulação). São exemplos de patologias as tendinites do joelho, as bursites do joelho, as lesões de ligamentares (dos ligamentos), entre outras.

Por sua vez, nos casos em que é essencial a avaliação pormenorizada dos tendões e ligamentos mais profundos do joelho, bem como dos meniscos (estruturas internas da articulação), a Ressonância Magnética (RM) do joelho é o exame indicado, dado que é o único que nos possibilita uma avaliação mais detalhada destas estruturas. Veja informação complementar em “outros exames do joelho”.

A ecografia articular do joelho permite-nos avaliar esta articulação (joelho) e detetar alterações ao nível dos ligamentos e dos tendões. Contudo, a ecografia pode também ser usada para avaliar os tecidos superficiais, como a pele e a gordura subcutânea. Neste caso a ecografia é designada por ecografia das partes moles do joelho.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia das partes moles.

A técnica de Ecografia (ECO) com Doppler ou ultrassonografia com Doppler do joelho, está recomendada na avaliação dos vasos sanguíneos (artérias e veias). Este exame avalia se o vaso se encontra permeável ou se há outras irregularidades.

Saiba, aqui, tudo sobre Eco Doppler.

Como se realiza a ecografia do joelho?

Este procedimento de diagnóstico é realizado através de um equipamento designado por ecógrafo que faz uso dos ultrassons para a avaliação das estruturas, sendo assinalado pelo seu baixo custo, flexibilidade e simplicidade de concretização.

As imagens podem ser captadas através de uma sonda e enviadas para um monitor. Por isso, o médico radiologista (especialista em radiologia) coloca a sonda no joelho de forma a obter as imagens pretendidas. Para uma correta conceção das imagens é essencial a colocação de um gel incolor entre a pele e a sonda.

O médico radiologista examina as imagens e interpreta-as. São feitas recolhas das imagens mais relevantes e no final o médico radiologista concebe um relatório (por escrito) onde descreve o que observou durante o exame.

Após a sua validação, os resultados do exame são conhecidos e disponibilizados (imagens e relatório) em formato digital e/ou papel ao médico requisitante / utente.

Se as estruturas estudadas não mostrarem modificações significativas ou suspeitas, a observação ecográfica será considerada normal. Em caso de se verificarem alterações elas são descritas, sendo posteriormente correlacionadas com a história clínica do doente. Em alguns casos, podemos necessitar de uma avaliação complementar com outros exames de imagem, conforme discutiremos adiante.

Quanto tempo demora o exame?

A duração da ecografia do joelho é em média de 5 minutos. Os exames mais demorados são os que carecem de uma avaliação suplementar com Doppler, em que é indispensável a avaliação de vários segmentos vasculares.

Preparação para o exame

A ecografia do joelho não necessita de qualquer preparação prévia. Também não é necessário jejum (o doente pode comer e beber antes do exame).

O doente pode tomar os medicamentos (ou remédios) crónicos ou outros de fase aguda, exceto se houver indicação expressa do médico em contrário.

Quanto custa uma ecografia do joelho?

Caso o exame seja concretizado a título particular (o utente suporta a totalidade do custo do exame), o valor é instituído pela clínica de imagiologia que o executa. Trata-se de um exame mais barato quando comparado com a RM do joelho.

Para os doentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames são comparticipados pelo estado, cabendo ao doente apenas um pagamento de uma taxa moderadora. O valor da taxa moderadora a pagar pelo utente é fixado em portaria governativa e atualizado ao longo dos anos. Geralmente, no caso da ecografia o valor situa-se entre algumas dezenas de euros.

Para os utentes beneficiários de outros subsistemas, como a ADSE, seguros de saúde, etc. o utente terá de suportar os valores de acordo com as regras determinadas pelo subsistema ou do seguro de saúde associado.

Selecione o concelho da sua residência e veja onde fazer a ecografia do joelho e recolha informações adicionais sobre o preço dos exames em Portugal.

clinica_imagiologia.png

Outros exames de joelho

A ressonância magnética (RM) do joelho é um exame cuja acuidade diagnóstica é considerada excelente, sendo essencial no estudo de diversas patologias, como as lesões dos ligamentos, lesões meniscais (do menisco), nas tendinites e bursites do joelho, síndromes rotulianos, entre outras.

Nos casos em que é imprescindível a avaliação pormenorizada dos tendões e ligamentos mais profundos do joelho, a RM é o exame adequado, dado que é o único que possibilita avaliar detalhadamente estas estruturas. A RM pode ser bastante útil no diagnóstico de patologias como as lesões dos ligamentos cruzados (anterior e posterior), lesões dos ligamentos colaterais, lesões do menisco (como as roturas do menisco), tendinites do joelho, bursites do joelho, artrose do joelho (gonartrose), Instabilidades do joelho, Quisto de Baker, Sinovite (água no joelho), tumores benignos ou malignos (cancro), entre outras.

De salientar que a RM ainda que apresente uma excelente acuidade diagnóstica nem sempre é utlizada como exame de primeira linha na avaliação de determinadas doenças, por existirem outros MCDT de maior simplicidade na sua concretização e acessibilidade, como é o caso do Raio X (RX) ou da ecografia do joelho.

Saiba, aqui, tudo sobre RM do joelho.

Um Raio X (RX) do joelho é um exame de diagnóstico por imagem que possibilita avaliar a rótula, o fémur distal, a tíbia proximal e o perónio proximal. É um exame de primeira linha na avaliação desta articulação, utilizado sobretudo nos casos em que ocorre dor no joelho traumas, instabilidades (“o joelho falha”), défices de extensão, deformidades, entre outros sinais e sintomas. São alguns exemplos de patologias (doenças) que sugerem o pedido do exame: Gonartrose (artrose do joelho), Fraturas, Luxações, Tumores ósseos, Doença de Osgood-Schlatter, entre outras.

O RX do joelho tem certas limitações comparativamente com outros métodos de diagnóstico, designadamente com a tomografia computorizada (TC) do joelho ou com a ressonância magnética (RM) do joelho. Mesmo assim facilita o diagnóstico em diferentes contextos clínicos e possui a vantagem de ser um exame de fácil realização.

Saiba, aqui, tudo sobre RX do joelho.

A tomografia computorizada (TC ou TAC) do joelho é outro exame por imagem vantajoso especialmente no que diz respeito à avaliação dos componentes ósseos. São exemplos de indícios para a realização de TC do joelho a dor, edema (inchaço) ou impotência funcional (“falhas”) do joelho.

Alguns exemplos de doenças avaliadas são a artrose do joelho (gonartrose), que consiste no desgaste da articulação, reiterado em doentes com idade mais avançada. Uma das indicações mais frequentes, no caso de doentes mais jovens, para a execução do exame é o estudo da instabilidade femoro-patelar. Neste exame, conseguido habitualmente segundo o protocolo de Lyon, são feitas múltiplas medições entre as quais se salientam a medição do TA-GT (distância da tuberosidade anterior da tibia à garganta troclear), a báscula e o desvio externo da patela (ou rótula).

Saiba, aqui, tudo sobre TC do joelho.

clinica_imagiologia.png