TC do joelho

TC ou TAC

O que é TC do joelho?

A tomografia computorizada (TC) do joelho é um exame que permite auxiliar o médico a efetuar o diagnóstico de diversas patologias (doenças), bem como avaliar a resposta aos tratamentos instituídos (veja quais em indicações da TC do joelho).

A tecnologia base usada na tomografia computorizada é a radiação ionizante, idêntica à radiologia convencional (radiografia). Porém, por via de algoritmos complexos e utilizando sistemas computacionais (daí a designação computorizada), são geradas as imagens usadas para diagnóstico médico.

A denominação tomografia axial computorizada (TAC) prende-se com a tecnologia usada inicialmente (axial). Todavia, esta denominação (TAC) deixou de ser usada visto que a tecnologia axial foi substituída pela helicoidal. A tecnologia helicoidal permite a formação de imagem com movimento contínuo da mesa e a rotação contínua da gantry. Após o desenvolvimento da tecnologia helicoidal, o exame passou a designar-se unicamente por tomografia computorizada (TC).

TC do joelho com contraste

Raramente a TC do joelho precisa de usar contraste, geralmente apenas quando é necessária a avaliação de nódulos ou massas.

Através da tomografia computorizada do joelho com contraste é avaliado o comportamento vascular das estruturas em observação. Os produtos de contraste iodados são aplicados por via endovenosa e elevam o contraste entre as estruturas com diferentes fluxos sanguíneos, evidenciando estruturas hipervascularizadas, como por exemplo tumores ou inflamações.

Existem riscos acrescidos no uso de contrastes em determinados doentes. As reações adversas com os contrastes iodados usados em TC são mais frequentes relativamente ao uso de gadolínio em RM.

Saiba, aqui, o que é RM do joelho.

Indicações da TC do Joelho

A tomografia computorizada do joelho (TC) é útil sobretudo para a avaliação dos constituintes ósseos do joelho. São indicações para a realização de TC do joelho a dor, edema (inchaço) ou impotência funcional (“falhas”) do joelho.

Alguns exemplos de patologias avaliadas são a artrose do joelho (gonartrose), que corresponde ao desgaste da articulação, frequente em doentes com idade mais avançada.

Nos doentes mais jovens uma das indicações mais frequentes para a realização do exame é o estudo da instabilidade femoro-patelar. Neste exame, adquirido habitualmente segundo o protocolo de Lyon, são efetuadas várias medições entre as quais se destacam a medição do TA-GT (distância da tuberosidade anterior da tibia à garganta troclear), a báscula e o desvio externo da patela (ou rótula).

Por norma, a TC do joelho é executada unilateralmente (joelho esquerdo ou ao joelho direito). Contudo, em alguns casos, pode ser executada de forma bilateral (aos dois joelhos), sendo contabilizados dois exames distintos.

Como é feita a TC do joelho?

É solicitado ao doente que substitua a sua roupa por uma bata e que retire todos os objetos metálicos de que é portador, nomeadamente, o relógio, brincos, etc..

Para efetuar o exame, o doente é posicionado em decúbito dorsal (“barriga para cima”) na mesa que deslizará para o interior do aparelho de TC. O exame é feito por um Técnico de Radiologia que procede à aquisição das imagens e as arquiva. O doente deve ficar em repouso absoluto. Depois, o Médico Radiologista examina as imagens e interpreta o exame. Esta interpretação dá origem a um relatório escrito.

Unicamente após a aprovação do relatório final por parte do Médico Radiologista é que os resultados do exame são divulgados. O estudo TC será considerado normal se as estruturas estudadas não exibirem alterações pertinentes ou suspeitas. Caso contrário, o Médico Radiologista relata o observado.

Quem pode fazer a TC do joelho?

O exame pode, geralmente, ser executado por qualquer pessoa de uma forma célere e cómoda. O paciente não experimenta qualquer tipo de dor durante a concretização do exame, dado que a tomografia computorizada é um exame não invasivo e indolor.

No caso de necessidade de execução da tomografia em crianças ou em doentes que não colaboram, o exame poderá ser realizado com uso de sedação (anestesia).

A gravidez é uma contra-indicação relativa para a execução de exames imagiológicos que utilizem radiação ionizante que é o caso da TC.

clinica_imagiologia.png

Quanto tempo demora o exame?

A duração média para realizar uma TC de joelho é de aproximadamente 5 a 10 minutos. Se for necessário administrar contraste o tempo é superior, uma vez que podem ser necessárias mais do que uma aquisição.

É necessário jejum?

Nos casos em que não é necessário fazer administração endovenosa de produto de contraste iodado, não é necessário realizar jejum.

No entanto, o doente deverá estar em jejum, nunca inferior a 4 horas, nos casos em que pode ser necessária a administração de contraste (TC do joelho com contraste). Neste caso, o doente deverá ser avisado antecipadamente pelo Serviço de Radiologia onde irá realizar o exame.

O paciente pode tomar a medicação habitual, exceto se houver indicação médica contrária.

Outros exames de joelho

A radiografia do joelho é um exame que também recorre à radiação ionizante, e permite estudar as estruturas ósseas, mas com menor detalhe que no estudo TC. É o exame realizado inicialmente na maioria dos casos de sintomatologia referida ao joelho.

Saiba, aqui, o que é RX do joelho.

Na ecografia do joelho são avaliadas as estruturas mais superficiais da articulação como alguns tendões e ligamentos, permite também avaliar a presença de derrame articular (líquido na articulação).

Nos casos em que é necessária a avaliação detalhada dos tendões e ligamentos mais profundos do joelho, assim como dos meniscos (estruturas internas da articulação), a Ressonância Magnética (RM) é o exame indicado, uma vez que é o único que permite avaliar detalhadamente estas estruturas.

Saiba, aqui, o que é RM do joelho.

Quanto custa a TC do joelho?

O preço para a concretização da tomografia computorizada pode variar em função do órgão ou dos órgãos em observação. Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames são comparticipados pelo estado. O utente apenas terá de pagar o valor da taxa moderadora, caso não esteja isento do seu pagamento. O valor da taxa moderadora é fixado em portaria governativa e por norma ascende entre uma a poucas dezenas de euros. No caso dos doentes isentos o exame é gratuito.

Para os beneficiários da ADSE e de outros subsistemas, o utente apenas terá de suportar o valor da taxa moderadora. No caso dos seguros de saúde o preço depende das condições associadas ao seu plano de seguro.

Quando o exame é concretizado a título particular, o valor do exame é determinado pela clínica de imagiologia que realiza a TC. Como “ordem de grandeza” podemos dizer que o valor se situa, geralmente, entre uma e poucas centenas de euros.

Veja onde fazer o exame, e mais informações sobre o preço dos exames e contactos em Portugal, na clínica de imagiologia do seu concelho.

clinica_imagiologia.png