Dor no Joelho

Remédio para dor no joelho

Gonalgia - dor no Joelho

A dor no joelho é das mais frequentes no organismo humano. Afeta, quer idosos, tendo geralmente nestes origem degenerativa, quer os indivíduos jovens por norma devido a lesões traumáticas ou problemas de alinhamento da rótula (os chamados síndromes rotulianos).

Geralmente, a dor no joelho (seja ela ligeira ou intensa) tem significado patológico, ou seja, existe uma patologia ou doença que está na origem da mesma.

Uma dor constante no joelho é uma indicação (ou sintoma) de que algo não está bem. Já noutras situações, a dor no joelho pode ser provocada apenas por uma situação pontual de sobrecarga de esforço, como o que ocorre numa caminhada mais longa, ou a subir planos inclinados, ou carregando pesos excessivos ou mesmo em treino desportivo mais intenso. Nestes casos um período de repouso ou pausa desportiva podem ser suficientes para resolver o quadro.

medico_ortopedia.png

Dores no joelho

Para uma melhor caracterização nosológica, existem várias classificações da dor no joelho (ou gonalgia) que sistematizam os seus diversos parâmetros:

  • Localização da dor no joelho (dor anterior; posterior; na interlinha medial ou lateral; nas inserções dos ligamentos colaterais; na pata de ganso; na banda ileotibial; no pólo inferior da rótula);
  • Intensidade da dor no joelho (ligeira; moderada; forte);
  • Carácter da dor (picada; moedeira);
  • Tempo de evolução (agudo ou crónico);
  • Lateralidade (dor no joelho esquerdo ou dor no joelho direito);
  • Factor desencadeante (ex: dor no joelho ao agachar; dor no joelho após caminhada);
  • Posição antálgica (ex: melhorar a dor com joelho dobrado);
  • Resposta á medicação anti-inflamatória;
  • Sintomas acompanhantes (ex: crepitação; derrame; ressalto ou falha do joelho; bloqueio).

Dor no joelho - causas

As causas para as dores nos joelhos podem ser inúmeras. Veja de seguida apenas algumas das mais frequentes.

Artrose do joelho

artrose do joelho ou gonartrose é uma das causas mais frequentes de dor nos joelhos. As alterações degenerativas da cartilagem do joelho originam um joelho “inchado”, devido à presença de derrame articular, dor crónica, de evolução lenta no joelho, de carácter mecânico (isto é, que agrava com os movimentos) além de crepitação articular (que os doentes descrevem como “dor nos joelhos com estalos”).

Saiba, aqui, tudo sobre gonartrose ou artrose no joelho.

Lesão do menisco

Uma dor interna, fina, repentina ou uma dor atrás quando o joelho dobra, são normalmente devidas a lesão do menisco. Neste quadro de dor no joelho, outros sintomas estão presentes como edema (“joelho inchado ou inchaço no joelho”) por derrame intra-articular. O quisto de baker, que surge quando este líquido se acumula numa bolsa atrás do joelho, pode também ser causa de dor e desconforto posterior.

Saiba, aqui, tudo sobre a lesão do menisco.

Entorse do joelho

As entorses do joelho podem ser desde um simples estiramento, rotura parcial até uma rotura completa dos ligamentos colaterais, que resultam em dor com 2 localizações distintas: dor no joelho medial e dor no joelho lateral. Os ligamentos cruzados, são intraarticulares e podem romper sem causarem grande dor pelo que o seu diagnóstico clínico nem sempre é fácil.

Reumatismo

A dor no joelho por reumatismo é normalmente inserida num quadro em que o doente refere poliartralgias, isto é, dores em múltiplas articulações. Na patologia reumatismal mais frequente incluem-se normalmente doenças como a artrite reumatóide e a gota (por subida do ácido úrico).

Actualmente com o desenvolvimento de terapias biológicas é possível controlar a evolução da doença reumatismal, mas em casos avançados de joelho reumatóide, por exemplo, a cirurgia artroplásica (através de colocação de prótese total do joelho, à semelhança do que se faz na artrose do joelho) permite reduzir o quadro álgico e restituir a qualidade de vida ao doente.

Síndrome rotuliano

Os síndromes rotulianos (aquilo a que os doentes chamam de rótula mal alinhada ou rótula fora do sítio) são também causa de dor nos joelhos. Em situações extremas, a instabilidade rotuliana, pode resultar em luxação da rótula.

Os síndromes rotulianos afetam normalmente os adultos jovens, obrigando um estudo adequado das relações femuro-patelares. O reforço e reequilíbrio muscular do quadricipete, nomeadamente do vasto interno oblíquo, são determinantes na diminuição da hiperpressão externa da rótula, mas a cirurgia de realinhamento do aparelho extensor pode ser necessária para reduzir a dor anterior do joelho e evitar evolução para artrose da rótula.

Tendinites do joelho

As tendinites do joelho originam normalmente dor na zona de inserção do tendão inflamado. Localizam-se, mais frequentemente, no pólo inferior da rótula, inserção quadricipital e nos tendões da pata de ganso. Obrigam normalmente o doente a fazer gelo, anti-inflamatórios e repouso por períodos muito variáveis, mas tem geralmente bom prognóstico.

Bursites do joelho

As bursites do joelho ocorrem por inflamação das bursas ou bolsas sinoviais que existem à volta do joelho. Resultam, geralmente, de longos períodos de colocação dos joelhos no chão, como em determinadas profissões ou atividades (empregadas domésticas, religiosas, assentador de pisos, etc…) em especial na zona pré patelar ou pré tuberosidade tibial.

Outras causas para dores no joelho

Embora tenhamos apresentado as principais causas para dor no joelho, outras patologias podem estar na sua origem.

Para saber tudo sobre as patologias do joelho, siga este link.

medico_ortopedia.png

Dores nos joelhos

A dor no joelho pode ocorrer ao andar ou correr, subir ou descer escadas, andar de bicicleta, jogar à bola ou simplesmente em repouso.

Veja de seguida mais informação sobre o tipo de dor e causa mais provável em cada uma destas situações.

Dor no joelho em repouso

A dor no joelho em repouso resulta geralmente de patologia inflamatória ou infeciosa. A crise aguda de gota, tipicamente inflamatória, tem agravamento durante a noite e é independente da posição ou movimento. É uma situação frequente, mas muitas vezes esquecida, originando dor aguda e intensa, que se inicia sem fator desencadeante, com bastante calor local e, por vezes, rubor e tumefação por derrame.

A infeção do joelho (ou artrite séptica do joelho) tem um quadro local semelhante, mas acompanha-se de febre e alterações das análises ao sangue. É uma situação que obriga a intervenção cirúrgica urgente, para drenagem de pus, lavagem articular e identificação da bactéria responsável pelo quadro. A antibioterapia, inicialmente de largo espectro e depois dirigida ao agente, é mandatória.

Dor no joelho na corrida

O síndrome da banda ileotibial é a causa de dor no joelho mais frequente em praticantes de corrida (atletismo, em especial em atletas de fundo). Resulta, muitas vezes, de um insuficiente alongamento dos isquiotibiais antes e depois da prova ou treino ou mesmo de uma escolha inadequada do tipo de calçado desportivo. Pode obrigar a paragens desportivas prolongadas e a consultar um médico especialista do joelho para instituir um protocolo de tratamento adaptado ao seu caso. O reforço dos glúteos pode ser importante no tratamento deste síndrome, por vezes, conhecido como joelho do corredor.

Quando ocorre um esforço extremo, a dor no joelho depois de correr pode significar algo mais grave como uma fratura de stress. Assim, em caso de persistência de dor após corrida que não melhore após repouso, a utilização de gelo e anti-inflamatórios deve efetuar consulta com o médico ortopedista para realizar os exames auxiliares de diagnóstico adequados.

As tendinites rotulianas e da pata de ganso são também causas frequentes para dor de joelho na corrida.

Dor no joelho no ciclismo

Os praticantes de ciclismo, BTT, cicloturismo entre outras modalidades que utilizam a bicicleta são, muitas vezes, vítimas de dor intensa no joelho quando a utilização do aparelho extensor é elevado na intensidade e período de tempo. A cartilagem da rótula, ou o tendão rotuliano, “expressam” assim o esforço que passaram “reclamando” por repouso.

Dor no joelho ao subir escadas

A dor no joelho ao subir ou a descer escadas, à semelhança da dor no joelho a andar de bicicleta, está geralmente relacionado com patologia da cartilagem femuro-rotuliana, condromalácia, artrose ou lesão osteocondral. É sobre patologia rotuliana que o estudo se deve centrar.

Criança com dor no joelho

As causas mais frequentes de dor no joelho da criança são as chamadas dores de crescimento (que mudam de articulação e desaparecem espontaneamente, pelo que não tem significado patológico), os síndromes rotulianos (já acima mencionados) e o chamado síndrome de Osgood Schlatter. Neste síndrome que ocorre geralmente entre os 10 e os 14 anos, em períodos de grande atividade desportiva e desenvolvimento muscular, a tração exercida pelo tendão rotuliano sobre a tuberosidade da rótula onde se insere, origina dor e edema local (“joelho inchado”), condicionando redução da intensidade do treino.

Dor no joelho - tratamento

O tratamento da dor no joelho depende naturalmente da causa que está subjacente e devem ser ponderadas individualmente pelo seu médico ortopedista especialista do joelho. De uma forma geral:

  1. Aplicar gelo e tomar medicamentos anti inflamatórios permitem geralmente aliviar a dor no joelho. O repouso pode ser importante em situações de sobrecarga de esforço;
  2. A viscossuplementação com ácido hialurónico é útil no alívio da sintomatologia no joelho com artrose em estadíos iniciais;
  3. A aplicação de fatores de crescimento (na forma de concentrado de plaquetas – PRP´s) poderá ser útil no controle da dor no pós-operatório imediato, mas a literatura demonstra que não tem outros efeitos a médio/longo prazo;
  4. Em casos agudos com febre deve ser consultado um especialista com urgência.

Fisioterapia para joelho

A fisioterapia para o joelho tem sofrido uma enorme evolução nos últimos anos, mercê não só do aparecimento de aparelhos de electroestimulação mais modernos, mobilização continua passiva, ondas de choque, etc mas também da instituição de protocolos acelerados e com acentuada redução dos tempos de reabilitação.

No entanto, na reabilitação do joelho o essencial é adaptar o protocolo ao doente e à especificidade da sua patologia, de forma a optimizar a sua recuperação.

Saiba, aqui, tudo sobre a fisioterapia no joelho com artrose.

Dor no joelho - cirurgia

Em determinadas situações e patologias a cirurgia é a alternativa de modo a tratar a patologia causadora das dores no joelho.

A cirurgia do joelho sofreu enormes avanços nas 2 últimas décadas. Por um lado, a cirurgia de prótese do joelho veio resolver a dor relacionada com a artrose do joelho, sendo objecto de intensa investigação ao nível do design da prótese, materiais utilizados e formas de aplicação mais rigorosas com recurso a técnicas de navegação assistida por computador.

Saiba, aqui, tudo sobre cirurgia de prótese do joelho.

Por outro lado, a cirurgia por artroscopia permite atualmente efetuar a generalidade das intervenções para tratamento de lesões do menisco, lesões da cartilagem e roturas de ligamentos, com todas as vantagens inerentes a um procedimento minimamente invasivo (cicatrizes mais pequenas, menos dor, menos tempo de internamento, menor tempo de recuperação).

Dor no joelho - prevenção

Algumas medidas de carácter geral poderão ajudar a prevenir o aparecimento de dor no joelho:

  1. Reduzir o seu peso para evitar sobrecarga e, consequentemente, artrose do joelho;
  2. Fazer um bom aquecimento antes de iniciar os treinos desportivos e terminar sempre com cuidadosos alongamentos do quadricepete, isqueotibiais e gémeos;
  3. Aumente a intensidade da sua prática desportiva de forma muito progressiva;
  4. Utilize calçado adequado ao seu tipo de apoio e modalidade;
  5. Prefira pisos macios e com poucas irregularidades.
medico_ortopedia.png