Menisco do joelho

Menisco fotos, imagens da cirurgia de menisco por artroscopia

O que é o menisco do joelho?

O menisco é uma estrutura fibrocartilaginea, de formato triangular, que se localiza no interior da articulação do joelho cobrindo a periferia dos pratos tibiais. A sua anatomia é especialmente adaptada para a função que desempenha: amortecer choques e transmitir cargas.

Meniscos

Os meniscos existem em diversos tipos de articulações. Especialmente nas de carga, ajudam a proteger a cartilagem articular do desgaste. Devido ao formato relativamente plano dos pratos tibiais e curvo dos côndilos femurais, os meniscos do joelho também contribuem para aumentar a congruência e estabilidade articular.

Menisco interno ou menisco medial

O menisco interno ou menisco medial é uma estrutura que se encontra bem fixa aos pratos tibiais. Por esse motivo, o corno posterior do menisco medial (ou interno) é o mais frequentemente lesado, especialmente em movimentos de rotação ou flexão forçada do joelho.

Menisco externo ou menisco lateral

O menisco externo ou menisco lateral, por seu lado, apresenta bastante mobilidade devido á inserção dos ligamentos menisco-femurais que retraem o corno posterior do menisco em caso de flexão, evitando assim a sua rotura.

Menisco discóide

O menisco discóide é uma variante anatómica do menisco. Este apresenta uma forma de disco cobrindo, por vezes, a totalidade do prato tibial. O menisco lateral discóide é o que surge mais frequentemente sendo por vezes diagnosticado logo na infância pois pode provocar sensação de ressalto ou bloqueio do joelho, obrigando o médico especialista de joelho a realizar uma artroscopia do joelho para o seu tratamento.

Lesão, rotura do menisco

A rotura do menisco ocorre muito frequentemente durante a prática desportiva, devido a entorses do joelho que originam movimentos de torção e consequente lesão meniscal. Como referido anteriormente a rotura do menisco medial é a mais frequente, pela menor mobilidade que esta estrutura apresenta quando comparado com o lateral.

Quer a rotura do menisco interno quer a do externo, podem assumir diversos padrões: radial, “flap meniscal”, complexa, horizontal degenerativa, longitudinal ou mesmo “menisco em asa de cesto”.
Todas estas formas de rotura meniscal têm a sua forma própria de tratamento.

A lesão do menisco ou lesão meniscal no desportista origina redução da performance e, em determinados desportos como o futebol, a paragens mais ou menos prolongadas da sua prática. É de salientar, por isso, a importância do atempado diagnóstico e tratamento de todas as lesões meniscais.

Rotura do menisco - sintomas

Na rotura ou lesão do menisco, os sinais e sintomas principais são a presença de dor no joelho, geralmente localizada na interlinha articular, acompanhada de derrame de instalação progressiva por inflamação da sinovial adjacente ao menisco. Na lesão do menisco interno ou externo em asa de cesto, os sintomas são por vezes muito incapacitantes, originando défice de extensão passiva do joelho, o chamado bloqueio do joelho.

Saiba, de seguida, como tratar a rotura do menisco.

Menisco do joelho - tratamento

Na lesão ou rotura do menisco, o tratamento deve ser orientado no sentido da preservação do mesmo. A meniscetomia por cirurgia aberta foi abandonada há anos, por ser muito radical na resseção e originar invariavelmente artrose do joelho após alguns anos.

Nas roturas do menisco da criança, existe a possibilidade de ocorrer cicatrização espontânea pelo que habitualmente se coloca uma ortótese do joelho imobilizadora e se aguarda algum tempo para reavaliação.

O tratamento da rotura do menisco do joelho no adulto passa pela realização de uma artroscopia.

medico_ortopedia.png

Cirurgia do menisco

A cirurgia do menisco faz-se com recurso a artroscopia, o que permite uma correta avaliação da lesão meniscal e decisão quanto à opção de tratamento a instituir.

A cirurgia do menisco pode ser feita através da remoção da zona danificada (meniscetomia) ou através da sua reparação (sutura meniscal). A operação ao menisco mais frequentemente efetuada é a meniscetomia parcial, pois ao contrário da meniscetomia total, esta permite preservar uma grande parte do menisco.

No entanto, quando se trata de uma lesão meniscal localizada na zona mais periférica do menisco, zona vermelha ou vascularizada - “red tear”, existe potencial de cicatrização, pelo que geralmente optamos por efetuar a reparação ou sutura meniscal.

Meniscetomia vs sutura meniscal

As lesões da zona branca do menisco são tratadas por meniscetomia parcial. Esta é tecnicamente mais simples de efetuar e permite uma rápida recuperação. Em contrapartida, a sutura meniscal para o tratamento das lesões da zona vermelha é de mais difícil execução, obrigando depois a respeitar um tempo de cicatrização mais prolongado.

Em cirurgia do joelho, para tratamento de lesões do ligamento cruzado anterior (LCA) e menisco simultaneamente, existe também toda a vantagem em fazer a reparação meniscal no mesmo tempo, pois as taxas de cicatrização meniscal são mais altas do que quando efetuada isoladamente (pela libertação intra-operatória de grandes quantidades de factores de crescimento).

Cirurgia do menisco - pós operatório

Os riscos de complicações no pós operatório da cirurgia do menisco são geralmente pequenos e pouco frequentes quando esta é efetuada por via artroscópica. No entanto, mesmo em cirurgia mini-invasiva, podem ocorrer casos de infeção, derrame ou trombose venosa profunda, em taxas muito baixas e minimizadas pelas medidas profiláticas habitualmente instituídas pelo seu médico ortopedista.

Cirurgia do menisco - recuperação

Na cirurgia do menisco a recuperação é habitualmente rápida. A meniscetomia parcial artroscópica pode ser efetuada em regime ambulatório e permite ao doente deambular imediatamente sem necessidade de apoios externos da marcha. A retoma desportiva ocorre geralmente às 3-4 semanas.

Quando na cirurgia do menisco é efetuada sutura meniscal, o tempo de recuperação alonga-se um pouco mais. Habitualmente é autorizado apoio parcial com 2 canadianas durante as primeiras 4 semanas. Durante este período aconselhamos a não fazer uma flexão do joelho operado, superior a 90º. Agachamentos devem ser evitados até aos 3 meses, data em que previsivelmente poderá voltar à prática desportiva.

Cirurgia do menisco - fisioterapia

A fisioterapia após a realização da artroscopia permite uma recuperação mais rápida e retoma da atividade desportiva habitualmente sem grandes limitações. Baseia-se em terapêuticas anti-inflamatórias na fase inicial, seguidas de reforço muscular e treino propriocetivo obrigatórios. A fase de atletização deverá incluir exercícios específicos para melhoria da performance adaptados a cada modalidade desportiva.

Quanto custa uma cirurgia?

Na cirurgia de menisco, o preço da artroscopia pode variar de acordo com o tipo de intervenção efetuada, ou seja, se é realizada meniscetomia e esta é total ou parcial, se é realizada sutura meniscal, etc. O valor pode também variar se o doente possui algum acordo ou convenção e condições associadas.

Só o médico ortopedista poderá determinar quanto custa a operação, mediante uma análise minuciosa na consulta.

medico_ortopedia.png