Dor nos olhos

Dor nos olhos

Dor nos olhos - o que pode ser?

A dor nos olhos pode ser apenas causada pelo cansaço, pelo uso inadequado ou inadaptação aos óculos ou lentes de contacto ou, então, existir uma doença dos olhos que seja a causa da dor. Quando existe cansaço, tipicamente não existe uma dor aguda, mas sim uma sensação de olho dolorido que pode criar um desconforto generalizado.

Na grande maioria dos casos de dor no olho existe uma doença subjacente, sendo esta a responsável por causar a dor. A doença dos olhos que está a provocar as dores nos olhos pode não acarretar danos importantes no aparelho ocular ou pelo contrário pode causar danos irreversíveis na visão, o que significa que o diagnóstico de forma atempada e correta é fundamental. Para além da dor nos olhos outros sinais e sintomas estão habitualmente patentes na maioria das patologias que afetam os olhos como veremos mais tarde.

Na presença de uma dor forte nos olhos deve consultar de imediato um oftalmologista. Uma dor intensa nos olhos pode ter como causa uma crise de glaucoma agudo por exemplo, entre outras doenças potencialmente graves. No caso do glaucoma agudo, a dor forte no olho pode ser de tal forma intensa que pode provocar crises de náuseas e vómitos. Nesta situação, estamos perante uma situação de urgência clínica. Sem intervenção médica nas primeiras quatro a seis horas após a crise, o doente com glaucoma agudo pode perder a visão (cegueira) de forma irreversível. Para além do glaucoma agudo existem outras situações de urgência médica que requerem tratamento imediato. Muitas outras situações existem que não obstante a dor causar bastante incómodo não acarreta grandes riscos e preocupações para os doentes.

A dor no olho é um indício de que algo não está bem e que não deve ser ignorado. A causa para a dor ocular pode ser evidente, em alguns casos, como é o caso de uma lesão no olho. Mas, na maioria das vezes, os motivos que levaram a esta dor, não são percetíveis para o doente pelo que é importante a consulta ao médico oftalmologista mesmo que estejamos perante uma dor moderada. A gravidade ou intensidade da dor no globo ocular não é um fator indicador do quão séria pode ser a causa subjacente. Por outras palavras, um problema relativamente pequeno, tal como uma abrasão superficial da córnea, pode ser muito doloroso. Todavia, várias doenças oculares potencialmente graves podem não causar qualquer tipo de dores nos olhos ou então apenas causarem pouca dor. Veja mais informação na sintomatologia das principais doenças dos olhos.

Em relação à lateralidade nos olhos doridos, apenas um só olho pode ser afetado ou, então, as dores podem afetar os dois olhos. Podemos sentir apenas dor no olho esquerdo ou dor no olho direito, ou então a dor pode afetar ambos os olhos. Algumas doenças dos olhos podem afetar apenas um olho (dor ocular unilateral), todavia no caso de afetarem os dois (bilateral), os sintomas mais exuberantes podem apenas fazer sentir-se de um dos lados (à esquerda ou à direita) de forma mais percetível para os doentes.

A intensidade e localização da dor podem, à partida, indiciar um determinado problema ocular. Muitas vezes, a dor ocular cria a sensação nos doentes de que esta ocorre na superfície do olho ou então uma “dor dentro do olho”, outras vezes é percetível que a dor surge fora do olho, nomeadamente nas pálpebras. Noutros casos, a dor pode ainda ser mais difusa, não permitindo ao doente localizar a dor com exatidão.

Conheça, de seguida, algumas possíveis causas de dor nos olhos, relacionadas com a localização e intensidade da dor.

Dor nos olhos e na cabeça

Nos casos em que a dor é mais difusa como é o caso da dor nos olhos e cabeça, podem as causas ser diversas e nada terem a ver com a visão e os olhos, mas sim com outros problemas, nomeadamente, neurológicos, entre outros. A enxaqueca pode ter como origem diversas outras causas que podem não estar relacionadas com os problemas nos olhos.

Contudo, a dor de cabeça e nos olhos pode ser originada por problemas nos olhos. Por exemplo, os erros refrativos como a miopia, o astigmatismo, a hipermetropia e presbiopia se não tratados adequadamente podem desencadear um esforço acrescido do aparelho ocular podendo provocar dor de cabeça frequente. Na presença de erros refrativos esta dor de cabeça e nos olhos pode ser mais ou menos constante e agravada quando existe um esforço acrescido do aparelho ocular, por exemplo ao ler um jornal ou revista ou longos períodos de leitura no caso de um livro, a conduzir durante longas horas, principalmente de noite, trabalhar muito tempo em frente ao monitor do computador, etc.

O uso inadequado de óculos e lentes de contacto pode ser também uma causa para dor nos olhos e cabeça.

Na maioria das doenças dos olhos raramente ocorre febre. Se estiver na presença dos seguintes sintomas: dor nos olhos e febre, vermelhidão nos olhos e dores de cabeça ou no corpo, muito provavelmente pode estar na presença de uma síndrome gripal ou gripe.

Muitas doenças dos olhos podem também causar dor de cabeça na região dos olhos e da testa. Veja mais informação nas principais doenças dos olhos e sintomas relacionados.

Dor atrás dos olhos

Uma das causas prováveis de dor na nuca e nos olhos, descrita muitas vezes como “dor atrás dos olhos” ou “dor no fundo dos olhos” são dores de cabeça de enxaqueca e sinusite. A sinusite é uma infeção numa das cavidades nasais que pode criar pressão atrás dos olhos, causando dor num só olho ou, então, em ambos os olhos. No caso de uma dor de cabeça de enxaqueca, a dor é quase sempre na parte de trás apenas de um olho e, muitas vezes é acompanhada por dor noutros lugares no mesmo lado da cabeça. Dor atrás do olho relacionada com a sinusite geralmente é menos intensa do que a dor de uma enxaqueca e ambos os olhos podem ser afetados.

Dor na pálpebra, dor ao redor dos olhos

Provavelmente, a causa mais comum de dor em cima dos olhos ou de dor na pálpebra ou dor ao redor dos olhos é o hordéolo (também designado por “terçolho”). Um hordéolo é um abcesso, um nódulo avermelhado e doloroso que se forma na pálpebra. Este abcesso resulta de um bloqueio de uma ou mais glândulas sebáceas, localizadas no bordo ou espessura da pálpebra superior ou inferior, podendo provocar muitas vezes “dor no canto do olho”, dependendo da sua localização.

Um hordéolo ou terçolho não requer atenção urgente de um oftalmologista e geralmente pode ser tratado em casa através da aplicação de compressas quentes sobre a pálpebra várias vezes ao dia, durante alguns dias.

Saiba, aqui, o que é um hordéolo ou terçolho.

A dor na pálpebra pode ser também originada por um calázio ou chalázio, que é um pequeno quisto ou nódulo, cheio de líquido, com um aspeto de “inchaço na pálpebra”. Pode desenvolver-se na pálpebra inferior ou na pálpebra superior, embora seja mais frequente na superior. O calázio pode afetar apenas um olho ou ambos os olhos.

Saiba, aqui, tudo sobre calázio.

A Blefarite é outro problema comum (e geralmente não urgente), que pode causar dor no olho e inchaço das pálpebras e desconforto ao redor dos olhos.

Saiba, aqui, tudo sobre blefarite.

Outra causa comum de dor em volta dos olhos ou sensação de olhos doloridos ou “pesados” é o cansaço acrescido do aparelho ocular, provocado pela permanência durante longos períodos à frente do monitor do computador, telemóvel ou outro dispositivo digital, sem descanso. Este não é um problema urgente e existem passos simples que pode tomar para aliviar a dor nos olhos e o cansaço.

Saiba, aqui, o que é vista cansada ou olhos cansados.

Uma causa muito menos comum e muito mais grave de dor ao redor dos olhos é uma patologia chamada neuropatia óptica, que pode causar perda permanente da visão. Os sintomas que geralmente podem estar associados são: diminuição da acuidade visual e diminuição da visão de cores. Neste caso, a dor nos olhos ao movimentar ou virar, geralmente, agrava-se.

Dor no olho ao piscar

A dor no olho ao piscar (movimento de abrir e fechar o olho) é, muitas vezes, devida a um corpo estranho. Corpos estranhos comuns que podem aderir e tornar-se incorporados na superfície da córnea incluem lascas de metal, grão inorgânico (areia, pequenas partículas de pedra), serradura e outros materiais orgânicos.

O desconforto de um corpo estranho na córnea pode variar de leve a grave, por vezes, a dor é descrita como uma “pontada no olho” e normalmente, é mais incómoda quando se pisca o olho. Por vezes, a dor nos olhos agrava quando olha para os lados (olhar para a esquerda ou para a direita) ou, então, se olhar para cima ou para baixo, dependendo da localização do corpo estranho e eventuais movimentos.

Um corpo estranho no olho requer atenção urgente de um oftalmologista porque o material incorporado na córnea pode rapidamente causar uma infeção ocular grave.

A maioria dos corpos estranhos pode ser removida facilmente no consultório do médico com os instrumentos adequados. Colírios anti-bacterianos podem ser prescritos para prevenir a infeção.

Dor no globo ocular - causas

A dor nos olhos pode ter como causas inúmeras doenças que são frequentemente acompanhadas por outros sinais e sintomas. Conheça, de seguida, quais são as doenças dos olhos mais comuns que causam frequentemente dores nos olhos e os sinais e sintomas aos quais devemos estar atentos.

Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva causada por alergias ou infeções (víricas ou bacterianas). Os sintomas de conjuntivite variam de acordo com o tipo de conjuntivite, contudo pode existir dor no olho e vermelhidão, fotofobia (sensibilidade à luz), prurido, ardor ou ardência e lacrimejo. Também é muito comum a produção de secreções, cujas características variam consoante a causa da conjuntivite. Contudo, na maioria dos casos não existe qualquer dor associada à conjuntivite ou, então, existe apenas um desconforto ou uma sensação de ardor mais intensa ou “areia nos olhos”.

Saiba, aqui, tudo sobre conjuntivite.

Abrasão da córnea

Uma abrasão de córnea é efectivamente uma córnea “riscada”. Embora a maioria das abrasões da córnea não sejam graves, elas podem ser muito desconfortáveis visto serem causadoras de uma dor que pode ser em alguns casos muito forte ou violenta e causar sensibilidade à luz e lacrimejamento.

Em muitas abrasões superficiais da córnea a cura pode ocorrer sem qualquer intervenção ou tratamento num prazo de 24 horas. Mas abrasões mais profundas podem conduzir a uma infeção ocular grave e mesmo a uma úlcera da córnea, se não tratadas. Estes são motivos suficientes para consultar um oftalmologista para determinar a causa subjacente.

Olho seco

Outra causa muito comum de desconforto ocular é o olho seco. Normalmente o desconforto causado pelo olho seco começa lentamente e gradualmente surge dor nos olhos como se tivesse um corpo estranho na córnea ou abrasão. Por vezes, os olhos secos podem levar a uma abrasão da córnea porque não há lágrimas suficientes sobre a superfície do olho para manter a córnea suficientemente lubrificada.

Se ao usar colírios se sentir mais confortável, a causa da dor é provavelmente o olho seco. Na maioria dos casos, o olho seco não requer atenção urgente, mas o oftalmologista pode realizar testes para determinar a gravidade da secura e recomendar o tratamento mais adequado para o seu caso.

Saiba, aqui, tudo sobre olho seco.

Endoftalmite

Uma causa muito grave de dor no olho é um problema denominado Endoftalmite que é a inflamação do interior do olho, causada habitualmente por uma infeção bacteriana. Ela também pode ocorrer como uma complicação rara da cirurgia da catarata. A Endoftalmite, além de causar dor ocular, provoca vermelhidão, inchaço das pálpebras e diminuição da visão.

Se tem estes sintomas após cirurgia de catarata ou outra cirurgia ocular, consulte o seu oftalmologista imediatamente.

Uveíte

A uveíte é a inflamação da úvea, a camada média do globo ocular (inflamação intra-ocular). As causas da uveíte podem ser de origem infeciosa (bactérias, fungos, vírus e protozoários), auto-imunes ou idiopática (causa desconhecida).

Na uveíte, os sinais e sintomas são habitualmente os seguintes: dor ocular e olhos vermelhos; fotofobia (sensibilidade à luz); visão turva; pupila irregular ou miose; cefaleias; manchas escuras a flutuarem no campo visual “moscas volantes”; nódulos inflamatórios de Busacca na superfície anterior da íris.

Saiba, aqui, o que é uveíte.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença ocular que normalmente não tem sintomas precoces. No caso do glaucoma agudo, a pressão dentro do olho aumenta de forma súbita. Os sintomas podem incluir: dor nos olhos e enjoo ou náuseas e vómitos, tontura, dor de cabeça e diminuição da acuidade visual (visão turva ou “embaçada”).

Numa crise de glaucoma, a intensidade da dor pode variar de individuo para individuo, mas tipicamente são patentes dores fortes nos olhos. Estes sintomas são sinónimo de emergência, daí que seja necessário tratamento imediato para prevenir danos irreparáveis ou até cegueira.

Saiba, aqui, o que é glaucoma.

Descolamento de retina

O descolamento de retina é habitualmente indolor, ou seja, não existe dor ou, então, há pouca dor ou apenas existe uma sensação de “peso nos olhos”, mas há sinais e sintomas de alerta que quase sempre aparecem antes do descolamento ocorrer ou avançar, como seja a presença de corpos flutuantes ou “moscas volantes”, perceção de “flashes de luz” no olho afetado (fotopsia), perceção de uma sombra ou cortina no campo visual que vai aumentando à medida que o descolamento progride e finalmente ocorre a perda de visão central.

Em caso de aparecimento de flashes de luz ou “moscas volantes” deve consultar, de imediato, um médico oftalmologista.

Saiba, aqui, tudo sobre descolamento de retina.

Ceratite Herpética

Uma dor muito forte no olho é um dos principais sintomas na Ceratite Herpética (infeção da córnea). Para além da dor ocular que pode ser muito intensa, na Ceratite Herpética outros sinais e sintomas são também patentes, como olhos vermelhos, ardor nos olhos, produção excessiva de lágrimas (olhos lacrimejantes), dificuldade em abrir os olhos; visão turva e hipersensibilidade à luz (fotofobia).

Dores nos olhos – doenças relacionadas

Para além das patologias apresentadas, muitas outras doenças dos olhos podem ser a causa de dores oculares.

Conheça, aqui, as principais doenças dos olhos.

Dor no olho - diagnóstico

A dor nos olhos pode ser causada por inúmeras doenças que são frequentemente acompanhadas por outros sinais e sintomas como visão turva ou “visão embaçada”, olhos vermelhos, fotofobia, dor de cabeça, náuseas ou vómitos, etc.

Se tem dor nos olhos, deve consultar o seu oftalmologista o mais rápido possível, para descartar um problema ocular grave que pode levar ao aumento da dor, danos irreversíveis nos olhos e perda permanente da visão. Deve indicar a seguinte informação:

  • Se a dor ocorreu imediatamente após algum trabalho sem proteção como a soldadura de metal, serrar madeira ou outras atividades que possam ter provocado a presença de um corpo estranho no olho;
  • Se sofreu alguma lesão ou traumatismo ocular;
  • Descrever outros sintomas eventuais, como a visão turva, sensibilidade à luz, etc;
  • Se realizou cirurgia ocular recente, como por exemplo LASIK, cirurgia de catarata, entre outras;
  • Se tem historial de glaucoma ou outra doença dos olhos, entre outras informações clínicas relevantes para o diagnóstico.


Existem vários tipos de exames ao dispor do oftalmologista para auxiliar no diagnóstico que serão efetuados sempre que o médico os considere necessários.

Dor no olho - tratamento

Como as causas de dor nos olhos variam, o tratamento será efetuado de acordo com a causa específica da dor ocular. Veja mais informação em cada uma das doenças dos olhos para conhecer os seus tratamentos.
Se quer saber tudo sobre o tratamento nas principais doenças dos olhos, siga este link.

Em termos de prevenção é de salientar a importância da consulta regular ao oftalmologista, para despiste e tratamento de eventuais doenças dos olhos e da sua evolução assim como uma cuidada higiene dos olhos e das mãos para prevenir eventuais contágios, entre outras.

Por fim, lembre-se que a dor no globo ocular não é normal, por isso, não devemos ignorá-la. Se a dor ocular ocorre subitamente ou se agrava rapidamente, consulte um oftalmologista imediatamente para afastar um grave problema subjacente.

Se procura um médico oftalmologista em Portugal, siga este link.