Descolamento do vítreo

Descolamento do vítreo posterior, fotos, imagens

O que é?

O vítreo é um fluido gelatinoso e transparente que preenche a maioria do interior do globo ocular e que ajuda a manter a forma do olho, sendo constituído por 99% de água, encontrando-se em contacto com a superfície da retina. A retina está localizada na parte mais interna do olho e ocupa um importante papel na visão. O sistema ótico do olho foca a luz na retina, esta recebe as imagens e envia-as para o cérebro, através do nervo ótico sob a forma de impulsos nervosos.

O descolamento do vítreo ocorre quando existe uma separação do vítreo com a retina. O descolamento do vítreo é das patologias que mais frequentemente afetam o humor vítreo.

Estamos perante um descolamento de vítreo posterior total quando o vítreo se encontra totalmente separado da retina, enquanto que num descolamento de vitreo posterior parcial existem zonas do vítreo aderentes à retina.

Um descolamento de vítreo afeta normalmente um olho (descolamento de vítreo unilateral). Em casos raros pode ocorrer em ambos os olhos (descolamento de vítreo bilateral).

À medida que os olhos envelhecem, o vítreo vai-se adulterando, ficando cada vez mais líquido. Este processo pode conduzir à separação do vítreo da retina, provocando o descolamento do vítreo. Traumas oculares, complicações de algumas cirurgias, são exemplos que podem levar a um descolamento de vítreo. Veja mais informação em causas para o descolamento de vítreo posterior.

O termo “desprendimento” é também, por vezes, utilizado pelos doentes para se referirem ao descolamento de vítreo. Muitas vezes, as palavras “descolar” ou “deslocar” são também utilizadas indistintamente. Ou seja, “deslocamento do vítreo” ou “vítreo descolado” são ambas formas de dizer “descolamento de vítreo”, sendo contudo este último, o termo vulgarmente utilizado pelos médicos oftalmologistas.

Diagnóstico

O diagnóstico do descolamento do vítreo posterior é efetuado pelo médico oftalmologista através do exame de fundo ocular e exames auxiliares de diagnóstico, nomeadamente o OCT ou a ecografia ocular.

Em muitos casos o descolamento do humor vítreo, apesar de acarretar alguma sintomatologia que pode interferir com a capacidade de visão, como é exemplo a perceção das chamadas “moscas volantes” não origina complicações graves que ponham em risco a visão dos doentes. Contudo, em alguns casos em que ocorre o descolamento do vítreo, podem suceder-se buracos ou rasgaduras na retina. Estas, por sua vez, permitem que o vítreo se infiltre para debaixo da retina. Quando tal ocorre, a retina pode “descolar” levando ao que chamamos de descolamento da retina.

O descolamento da retina é uma situação de urgência oftalmológica, em que ocorre o descolamento da retina neurossensorial do epitélio pigmentado da retina, devendo ser tratado com a máxima urgência sob pena de poder provocar danos irreversíveis na visão. Por estes motivos, é importante que a consulta no oftalmologista ocorra com urgência se existir a suspeita de um descolamento do vítreo.

Saiba, aqui, tudo sobre descolamento da retina.

Sintomas

O descolamento posterior do vítreo pode originar os seguintes sintomas:

  • flashes de luz (fotopsia);
  • súbito e enorme aumento do número de corpos flutuantes “moscas volantes”;
  • ligeira sensação de peso nos olhos.

Em caso de aparecimento de flashes de luz ou de “moscas volantes” deve consultar com urgência um médico oftalmologista. A falta de cuidados médicos nas primeiras horas pode provocar danos irreversíveis na visão. Em último caso, o descolamento de vítreo causa cegueira no olho afetado, se não for efetuada qualquer intervenção e ocorram complicações, como é exemplo o descolamento da retina.

Causas

No descolamento do vítreo, podem identificar-se as seguintes causas:

  • Complicação de cirurgias intra-oculares;
  • Trauma ocular;
  • Inflamação ocular;
  • Miopia;
  • Envelhecimento.

O descolamento de vítreo é mais frequente em pessoas com idade superior a 50 anos. Os doentes que padecem de miopia também possuem um risco acrescido de efetuar descolamento posterior do vítreo.

Tem cura?

O descolamento de vítreo é uma situação grave e tem cura se tratado de forma adequada e atempada. Conheça, de seguida, com tratar o descolamento posterior do vítreo.

Tratamento

No descolamento de vítreo, o tratamento é efetuado de acordo com a gravidade e complicações associadas. Se houver rasgaduras na retina deve ser realizado laser. Se houver hemovítreo (sangue no vítreo), vítreo turvo ou “moscas volantes” que incomodem em demasia deve ser realizada vitrectomia.

Saiba, aqui, tudo sobre vitrectomia ocular.

A presença das chamadas “moscas volantes” por si só, não implica uma intervenção cirúrgica. A decisão de operar deve levar em consideração diversos fatores, como por exemplo de que forma é que estes “pontos pretos” ou “manchas negras” estão a interferir com a visão do doente.

Saiba, aqui, tudo sobre as causas e tratamento das moscas volantes.

Se houver associado ao descolamento do vítreo descolamento da retina deve ser realizada cirurgia vítreo retiniana consoante o tipo de descolamento da retina.

Saiba, aqui, tudo sobre descolamento da retina.