RX do tornozelo

RX do tornozelo

O que é um RX do tornozelo?

Uma radiografia ou Raio X (RX) do tornozelo é um exame por imagem (imagiológico) que nos permite estudar esta região anatómica e, desta forma, diagnosticar possíveis patologias (doenças). O exame para além de ser importante no diagnóstico, serve também para avaliar a resposta aos tratamentos instituídos.

O tornozelo é a conexão entre o pé e a parte inferior da perna. O tornozelo inclui duas articulações: articulação tíbio-társica na parte superior e articulação talotarsal na parte inferior que, em conjunto, permitem os movimentos.

Indicações do RX do tornozelo

Os raios X são uma técnica imagiológica de primeira linha no estudo do tornozelo, particularmente na avaliação do osso, principalmente em contextos de traumas, fraturas ou “ossos partidos”, luxações ou “ossos fora do sítio”, processos degenerativos (artroses), etc..

O RX possui várias limitações quando comparado com outros métodos diagnósticos, especialmente na avaliação de músculos, tendões, ligamentos, etc.. Nestes casos, a ecografia, a tomografia computorizada (TC) e a ressonância magnética (RM) podem ser usados. Veja "limitações do RX".

Mesmo nos casos em que a suspeita não recai sobre o osso, o RX pode ser usado no diagnóstico diferencial. Por exemplo, no caso de suspeita de entorse do tornozelo pode ser usado no diagnóstico diferencial de outras patologias, como para verificar que não existem fraturas.

Como é feita a radiografia do tornozelo?

Um RX é um meio complementar de diagnóstico e terapêutica (MCDT) que é executado por um técnico de radiologia. Ao técnico cabe posicionar o doente e concretizar as incidências de acordo com a informação clínica concedida pelo médico requisitante.

Se o médico radiologista não observar alterações, o exame será considerado normal. Caso existam alterações o Médico radiologista identifica-as, relacionando-as com a clínica, e em alguns casos poderão levar à execução de exames adicionais. Veja mais informação em “limitações da radiografia”.

Atualmente, as imagens são guardadas em sistemas PACS, podem ser distribuídas por redes de dados (Internet) aos médicos requisitantes, ou então, em DVD, ou outros meios digitais. A impressão em pelicula ou outros formatos está em desuso, no entanto, estes meios continuam a ser utilizados esporadicamente por algumas clínicas / médicos.

Quem pode realizar o exame?

Os exames de radiografia do tornozelo podem ser executados por qualquer pessoa, todavia, deve haver por parte do médico prescritor um cuidado suplementar no caso das crianças. As grávidas ou mulheres que desconfiem de gravidez, por regra, não devem ser sujeitas a exames que utilizem radiação ionizante que é o caso do RX.

A repetição de exames num curto espaço de tempo deve também ser ponderada dado os riscos da radiação. Como existe exposição a uma radiação ionizante o médico deve avaliar a relação risco / benefício do exame antes de prescrever o exame.

Onde posso fazer o RX do tornozelo?

Veja mais informação sobre onde poderá realizar a radiografia do tornozelo e preços dos exames de imagiologia, selecionando o seu concelho.

clinica_imagiologia.png

Quanto tempo demora o exame?

A duração do exame varia consoante o número de incidências a praticar. O tempo médio total (retirar objetos, posicionar o doente, realizar disparo, …) para a sua execução é de mais ou menos 5 minutos, apesar do disparo e aquisição da imagem demorar somente uns segundos.

Após a execução do exame, este terá de ser reatado pelo médico (leitura diagnóstica), sendo este tempo muito variável e dependente da urgência do mesmo.

Preparação para o exame

Não é preciso realizar qualquer preparação prévia. Não é necessário cumprir qualquer tipo de jejum, podendo o doente comer e beber como habitualmente. O paciente pode tomar a medicação habitual.

Limitações da radiografia do tornozelo

No caso da patologia osteoarticular, sobretudo quando existe trauma associado, isto é, quando há desconfiança de fratura (“osso partido”) ou luxação (“ossos fora do sítio”) o exame pode ser suficiente, mas quando a suspeita ocorre ao nível das estruturas mais superficiais (partes moles), músculos ou tendões, a ecografia é o exame inicial indicado.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia.

A tomografia computorizada (TC ou TAC) é outro exame de diagnóstico que possibilita examinar as estruturas com maior pormenor. Através de vários “cortes” é possível estudar as estruturas com um detalhe muito maior que no Raio X.

Saiba, aqui, tudo sobre tomografia computorizada (TC ou TAC).

A ressonância magnética (RM) é outro exame de diagnóstico, mais caro, todavia com magnífica acuidade diagnóstica, podendo ser muito útil na avaliação e diagnóstico de inúmeras patologias.

Saiba, aqui, tudo sobre ressonância magnética (RM).

Quanto custa um RX de tornozelo?

Caso o exame seja concretizado a título particular, o valor é instituído pela clínica de radiologia que o realiza. Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames de RX são comparticipados pelo estado, cabendo ao utente apenas o pagamento de uma taxa moderadora, caso não exista isenção. O custo da taxa moderadora é fixado em portaria.

Para utentes de seguros de saúde ou outros subsistemas (ex. ADSE) o doente deve informar-se sobre as condições de realização do exame e das clínicas que possuem convenção com o subsistema.

clinica_imagiologia.png