Placa bacteriana

Placa bacteriana fotos, imagens

O que é placa bacteriana?

A placa bacteriana, por vezes, referida popularmente de placa dental, é uma camada viscosa, sem cor e pegajosa, que se forma sobre os dentes e que é originada por bactérias após processamento de restos de alimentos que permanecem na boca após as refeições. Veja imagens superiores.

A placa bacteriana é na odontologia, a principal causa para o surgimento de diversos problemas, entre os quais a gengivite e a cárie dentária, sendo esta, segundo a OMS (organização Mundial de Saúde), uma das doenças mais comuns em todo o mundo.

Por isto, a placa bacteriana deve ser retirada diariamente através da realização de uma higiene oral cuidada, nomeadamente através da escovagem dentária complementada com o uso de fio dentário, e eventualmente de bochechos com colutório ou elixir oral. Veja mais informação em medidas preventivas.

clinica-dentaria.png

Como se forma a placa bacteriana?

Ainda que seja de difícil visualização, todas as pessoas têm propensão a ter placa bacteriana visto que a boca é um local onde existem permanentemente bactérias. Estas utilizam os nutrientes existentes nos alimentos ingeridos e desenvolvem-se em contacto com a saliva.

Na formação da placa bacteriana, também chamada de biofilme pela sua constituição bioquímica, estão envolvidos diversos tipos de bactérias.

Caso a placa bacteriana não seja removida após a ingestão dos alimentos, acabará por endurecer ou mineralizar, aderindo à superfície dos dentes. Esta placa bacteriana calcificada, se assim se pode chamar, está na origem da formação de tártaro e, neste caso, já não se torna possível remover através dos comuns métodos de higiene oral, implicando por isso a ida ao Médico Dentista.

Saiba, aqui, o que é tártaro.

Índice de placa bacteriana

O índice de placa bacteriana, conhecido como índice de O´Leary, tem como objetivo avaliar a eficácia da higiene oral das superfícies dos dentes, principalmente das lisas.

Este procedimento é efetuado mediante bochechos com um líquido evidenciador ou revelador de placa bacteriana que se vai fixar às zonas que contêm essa placa bacteriana, corando-as de cor rosa ou azul, que permanecem visíveis após passagem com água.

Desta forma, fica possível observar a presença ou não de placa bacteriana, sendo um indicador importante da eventual necessidade de se efetuar uma escovagem dentária mais eficiente.

Evolução, complicações

Inicialmente, a placa bacteriana não provoca sinais ou sintomas graves, a não ser a sensação de aspereza nos dentes, facilitando a acumulação de mais placa bacteriana e consequente progressão do problema.

A placa bacteriana causa mau hálito (halitose), podendo nalguns casos produzir um cheiro acentuado e tornar-se num importante incómodo.

A placa bacteriana pode causar o surgimento de várias doenças e complicações nos dentes e gengiva, se não for eliminada de forma adequada, nomeadamente a cárie dentária quando os ácidos produzidos pelas bactérias atacam o esmalte dos dentes, sobretudo após as refeições.

Saiba, aqui, o que é cárie nos dentes.

Caso não seja removida, a placa bacteriana poderá também inflamar a gengiva ao redor dos dentes, provocando gengivite, constituindo o primeiro estadio da doença periodontal. Esta caracteriza-se pela inflamação ou “inchaço” da gengiva, sangramento da gengiva, vermelhidão, halitose e sensibilidade dentária, entre outros sinais e sintomas.

Saiba, aqui, o que é gengivite.

A gengivite, se não tratada tenderá a evoluir para periodontite ou "piorreia", o que poderá por sua vez, e em último caso, implicar a perda dos dentes, entre outras complicações mais ou menos graves, sendo por isso extremamente importante que seja diagnosticada e tratada atempada e adequadamente.

Saiba, aqui, tudo sobre periodontite ou piorreia.

Para além destas, a acumulação da placa bacteriana poderá estar na origem de outras doenças dos dentes e gengivas.

Conheça, aqui, as principais doenças dos dentes e da gengiva.

Como já referimos, esta placa se não for removida permitirá também a formação de tártaro que poderá, ao fim de algum tempo, provocar efeitos mais problemáticos.

Saiba, aqui, o que é tártaro nos dentes.

Por todas as causas atrás descritas, um controle de placa bacteriana adequado é essencial como forma de prevenção de diversas patologias. A prevenção passa fundamentalmente por uma correta higiene oral, como veremos de seguida.

Como evitar a formação de placa bacteriana?

Para prevenir a formação da placa bacteriana é necessário tomar as seguintes medidas:

  • Escovar os dentes com a técnica adequada e pasta dentífrica com flúor, no mínimo duas vezes ao dia e durante 2 minutos, essencialmente após as refeições, para remover a placa bacteriana de todas as superfícies dos dentes;
  • Usar fio dentário diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre os dentes e sob a gengiva, onde a escova não consegue chegar;
  • Trocar de escova dentária a cada 3 meses;
  • Reduzir a ingestão de alimentos com muito açúcar ou amido, principalmente entre as refeições;
  • Visitar o médico dentista com regularidade para efetuar uma destartarização (limpeza) e um completo despiste de cárie dentária ou de outros problemas buco-dentários.

Como remover a placa bacteriana?

A remoção da placa bacteriana pode ser feita em casa através da manutenção de uma higiene oral adequada, adotando as medidas descritas anteriormente, nomeadamente a correta escovagem dentária e uso de fio dentário. Estes procedimentos vão acabar por tirar ou remover a placa bacteriana, não permitindo assim a sua acumulação e endurecimento, ou seja, a sua evolução para formação de tártaro.

Como controle químico caseiro para se poder dissipar possíveis dúvidas quanto à eficácia da escovagem, ou seja, se a placa bacteriana foi completamente removida, pode-se recorrer ao uso de revelador de placa, em líquido ou pastilha, como foi também já explicado anteriormente.

No entanto, nalguns casos é já necessária a intervenção do médico dentista para tratar o problema, especificamente quando já houve progressão da placa bacteriana para tártaro, pois este já adere firmemente à superfície dos dentes, não permitindo a sua remoção através da escovagem. No consultório o médico dentista pode efetuar um tratamento designado por destartarização ou tartarectomia (“limpeza dos dentes”), que permite remover ou eliminar eficazmente a placa bacteriana e o tártaro.

Esta destartarização ou limpeza de dentes é efetuada utilizando um aparelho de ultrassons, que desfragmenta o tártaro, seguido de polimento dentário para remoção de manchas ou pigmentações.

Saiba, aqui, tudo sobre a destartarização ou tartarectomia.

Para além destes procedimentos de limpeza podemos também recorrer, como complemento estético, nos casos em que se justifique, a procedimentos ou tratamentos de clareamento ou branqueamento dentários.

Saiba, aqui, tudo sobre branqueamento dentário.

Preços de tratamentos

Veja mais informação sobre preços de tratamentos em Portugal, na clínica dentária que recomendamos no seu Concelho.

clinica-dentaria.png