Mordida profunda (sobremordida)

Fotos de mordida profunda

O que é mordida profunda?

A mordida profunda ou sobremordida corresponde a uma situação de maloclusão vertical, originada pela sobreposição aumentada dos dentes superiores anteriores ("dentes da frente e de cima")  em relação aos dentes inferiores, ou seja, quando há um trespasse vertical acima do normal (normalmente a partir de 2mm), entre as duas arcadas na posição de oclusão. Esta situação é visível na região anterior das arcadas dentárias (mordida profunda anterior), alterando também o perfil da pessoa. Veja imagens superiores.

Esta sobremordida poderá estar relacionada com uma desordem ao nível esquelético (mordida profunda esquelética), ou desordens ao nível dentário (mordida profunda dentoalveolar).

clinica-dentaria.png

Tipos de mordida profunda

Podemos identificar os seguintes tipos de mordida profunda:

  • Mordida profunda congénita - A mordida profunda congénita pode ser esquelética ou dentoalveolar. É determinada por circunstâncias genéticas (herdada através dos genes dos pais). A maioria das sobremordidas é hereditária.
  • Mordida profunda adquirida -  A mordida profunda adquirida é como o próprio nome indica adquirida, ou seja, acaba por desenvolver-se em consequência de outros fatores, nomeadamente pelo desgaste ou abrasão da superfície oclusal dos dentes, perda precoce de dentes posteriores, ou posturas parafuncionais da língua, entre outros.

Dentro destes tipos de mordida profunda, podemos ainda mencionar a sobremordida horizontal, baseada no aumento da distância que vai desde o bordo incisal dos incisivos superiores até à face vestibular dos incisivos inferiores, e sobremordida vertical (também chamada de overbite), sendo que neste caso, a distância considerada é a que vai do bordo incisal dos dentes incisivos superiores ao mesmo bordo dos incisivos inferiores, perpendicularmente ao plano de oclusão.

Mordida profunda - causas

As causas relacionadas com a mordida profunda estão normalmente relacionadas com o desenvolvimento dos ossos maxilares ou alterações no desenvolvimento da face, mas não exclusivamente, pois na etiologia desta desarmonia podem estar envolvidos outros fatores, quer sejam de ordem genética, ambiental, ou mesmo local, sendo os mais comuns os seguidamente mencionados:

  • Extrusão dos dentes anteriores (dentes da frente), podendo verificar-se ao nível do maxilar superior ou inferior;
  • Retrognatismo mandibular (mandíbula ou maxilar inferior retraído);
  • Musculatura da mastigação muito forte, que sendo exagerada tende a provocar intrusão dos dentes posteriores, ou seja, força os dentes posteriores contra o osso que os sustenta, provocando assim uma diminuição da altura vertical a esse nível, repercutindo-se assim efeitos ao nível da sobreposição dos dentes superiores anteriores em relação aos inferiores;
  • Perda de dentes posteriores, que causa igualmente uma perda da dimensão vertical, originando a sobremordida anterior;
  • Desgaste ou abrasão da superfície oclusal dos dentes posteriores, que pode ser provocada por bruxismo (ranger de dentes), por exemplo, e que também implica uma perda de dimensão vertical.

Mordida profunda - sinais e sintomas

A mordida profunda, caso não seja corrigida, pode causar um “travamento” no desenvolvimento normal da mandíbula em crianças e adolescentes com consequências ao nível da estética facial, nomeadamente o perfil, que tenderá a ficar mais convexo (arredondado).

Para além disso, esta alteração tende a provocar problemas oclusais, podendo originar problemas na articulação temporomandibular (ATM), principalmente no adulto, o que pode implicar alguns sintomas, nomeadamente dor de cabeça ou zumbido nos ouvidos.

A sobremordida pode ainda ser a causa de desgastes nos dentes, para além de alterações ao nível da gengiva, como por exemplo, a retração gengival.

clinica-dentaria.png

Mordida profunda - tratamento

O tratamento da mordida profunda apesar de ser realizado na maior parte dos casos através da ortodontia, depende diretamente de vários fatores, como o tipo de sobremordida, o seu fator causal e a idade do paciente. Em medicina dentária, a ortodontia é a especialidade relacionada com o estudo, tratamento e prevenção das alterações de posicionamento dos dentes, do crescimento e desenvolvimento dos maxilares.

A correção da mordida profunda (ou sobremordida) pode ser efetuada através de aparelho ortodôntico ou aparelho dentário. O aparelho ortodôntico para corrigir a mordida profunda, pode ser fixo aos dentes (aparelho fixo), ou não fixo (aparelho móvel ou removível). Dentro do aparelho fixo, existem também variantes, nomeadamente a sua variante mais estética, chamada de invisalign, assumindo-se como uma alternativa aos brackets tradicionais. O médico dentista após diagnóstico e avaliação da situação, deverá decidir com o doente que tipo de aparelho usar e qual o melhor plano de tratamento para o seu caso.

O tempo de utilização do aparelho é muito variável, consoante o tipo e severidade do problema. A duração pode ir desde alguns meses, até alguns anos dependendo de diversos fatores, pelo que se torna difícil definir um tempo médio para o tratamento ortodôntico. Apenas após uma avaliação cuidadosa, é que se torna possível estabelecer um plano de tratamento e a respetiva estimativa do tempo necessário para a correção da maloclusão.

Saiba, aqui, o que é um aparelho dentário ou ortodôntico.

Nos pacientes que apresentam mordida profunda associada a retrognatismo, pode ser também aconselhado o tratamento corretor ortopédico funcional que visa auxiliar a orientação do crescimento da mandíbula, ou seja, tentar fazer avançar o maxilar inferior e desta forma resolver o problema, sendo portanto considerado apenas nos pacientes em crescimento.

Em casos mais severos, nos quais a sobremordida é principalmente de ordem esquelética, a cirurgia ortognática é a única solução para fazer avançar o maxilar inferior e/ou recuar o superior. A correção através da cirurgia ortognática baseia-se numa operação ao nível dos maxilares de modo a permitir resolver o problema da maloclusão. A sua realização só é recomendada após o completo crescimento ou desenvolvimento dos maxilares, ou seja, em média a partir dos 20 anos de idade.

Obviamente que nos casos onde a perda de dentes está na origem do problema, para além da correção com ortodontia, torna-se necessário recorrer à reabilitação das zonas edêntulas, seja através da colocação de implantes dentários ou de prótese fixa ou removível.

Saiba, aqui, o que é um implante dentário.

Saiba, aqui, o que é uma prótese dentária.

Veja fotos superiores, com o antes e depois da correção da mordida profunda.

Qual a melhor opção de correção?

Apenas o médico dentista, especialista em ortodontia, e após uma avaliação cuidadosa do problema, poderá aconselhar um plano de tratamento adequado, tendo em conta as vantagens e desvantagens de cada opção de correção.

Quanto custa uma correção?

O preço ou valor da correção dependerá do tipo de tratamento considerado, assim como da evolução do problema. Caso seja considerada a correção através da Ortodontia, os valores em questão tendem a ser inferiores quando comparados com o recurso à cirurgia ortognática. Apenas o médico dentista poderá estimar o custo do tratamento após avaliação em consulta.

Os valores variam também de acordo com o subsistema de saúde associado ao doente.

Veja mais informação sobre custos de tratamentos em Portugal, selecionando o seu concelho de residência.

clinica-dentaria.png