Mordida aberta

Imagens ou fotos de mordida aberta

O que é mordida aberta?

A mordida aberta é um tipo de maloclusão que corresponde à ausência de contacto entre os dentes superiores e inferiores, podendo dar a ilusão de “boca torta” ou que a “boca não fecha bem”.

Esta ausência de contacto pode verificar-se tanto nos dentes anteriores (dentes da frente), como nos dentes posteriores (dentes de trás). Pode ainda ocorrer apenas de um lado (mordida aberta unilateral) ou de ambos os lados (mordida aberta bilateral), e pode verificar-se quer em crianças e adolescentes, ou no adulto.  Ou seja, podem ocorrer diferentes tipos de mordidas abertas, tendo em conta a sua localização, conforme descrevemos de seguida:

  • Mordida aberta anterior - na mordida aberta anterior, a desarmonia relacionada com a falta de contacto dentário entre os dentes superiores e inferiores, verifica-se ao nível dos dentes anteriores (dentes da frente);
  • Mordida aberta posterior - na mordida aberta posterior, os dentes acometidos correspondem aos dentes posteriores (dentes de trás), podendo ocorrer simultaneamente em ambos os lados, ou apenas unilateralmente;
  • Mordida aberta lateral - na mordida aberta lateral, a falta de contacto entre os dentes superiores e inferiores verifica-se ao nível lateral da boca, envolvendo essencialmente a zona dos pré-molares.

Na mordida aberta pode estar envolvida uma desarmonia de ordem esquelética (mordida aberta esquelética), ou relacionar-se com hábitos parafuncionais (mordida aberta dentoalveolar ou mordida aberta anterior dentária).

Esta alteração pode causar algumas perturbações com consequências ao nível da respiração, fonética e função mastigatória, para além da sua condicionante estética. Será ainda mais complicada de resolver se estivermos perante uma situação de mordida aberta e cruzada.

Saiba, aqui, o que é mordida cruzada.

Mordida aberta - sintomas

Na mordida aberta, os sintomas ou sinais que podem indiciar que se está perante tal situação incluem, entre outros:

  • Dor de cabeça;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Dificuldade em mastigar e/ou interferências na deglutição (deglutição atípica);
  • Problemas ao nível da ATM (articulação temporomandibular), tais como: estalidos ou ressaltos, por exemplo;
  • Interferências na fonética;
  • Respiração bucal.

Mordida aberta - causas

As causas da mordida aberta prendem-se essencialmente com hábitos parafuncionais, tais como a sucção dos dedos; o uso prolongado da chupeta; a interposição da língua; roer as unhas; morder os lábios; morder lápis, canetas ou outros objetos; respiração bucal, entre outros.

Na etiologia da mordida aberta podem também estar associados fatores genéticos e hereditários, e a postura anormal da mandíbula ou da cabeça.

Selecione o seu concelho ou saiba, de seguida, como tratar a mordida aberta.

clinica-dentaria.png

Mordida aberta - tratamento

O tratamento ou correção da mordida aberta não é, numa boa parte dos casos, fácil de executar e ser bem sucedido, para além da possibilidade de poderem haver recidivas após o tratamento. No entanto, nos casos de mordida aberta dentária provocada por determinados hábitos parafuncionais, a simples suspensão do hábito, nos casos de deteção precoce, pode por si só ser suficiente para corrigir a anomalia.

Na grande maioria dos casos recorre-se a um aparelho ortodôntico ou aparelho dentário, para corrigir a mordida aberta funcional (ortodontia).

Em pacientes jovens, ainda com dentição decídua (mordida aberta infantil), ou com dentição mista, a colocação de um aparelho removível, normalmente composto com uma grade palatina, pode ser a alternativa mais indicada para “fechar” o espaço em desoclusão, nomeadamente nos casos em que a mordida aberta é provocada por certos hábitos parafuncionais, como por exemplo, a interposição da língua. Nas situações em que se verificam alterações na fonética, poderá ser também considerado complementarmente o recurso à terapia da fala.

Outra das hipóteses de tratamento a considerar nos casos de mordida aberta anterior em pacientes jovens (entre os 9 e os 12 anos), e que funcionam também como um aparelho ortodôntico, são as placas de mordida, conhecidas por “bite block”. Estas são confecionadas em acrílico por forma a recobrir apenas os dentes posteriores, impedindo-os de entrar em contacto direto com os dentes da arcada antagonista, com o objetivo de os fazer intruir.

O tratamento da mordida aberta em adultos já passa normalmente pelo uso de aparelho ortodôntico fixo, podendo ser ou não um aparelho autoligado, e associado ou não com elásticos intermaxilares.

O tempo de utilização do aparelho pode ser muito variável, consoante o tipo e severidade da mordida aberta. Ou seja, a duração do tratamento ortodôntico varia bastante de caso para caso (dependendo do tipo e severidade do problema). O tempo médio pode variar desde alguns meses até alguns anos. O tratamento tende a ser mais eficaz e mais rápido quanto mais precocemente for efetuado o diagnóstico e iniciada a intervenção.

Saiba, aqui, tudo sobre aparelhos dentários ou ortodônticos.

De qualquer forma nem sempre o tratamento de mordida aberta com aparelho fixo é suficiente. Em certos casos é necessário recorrer à cirurgia ortognática (ou operação) para corrigir a maloclusão existente. Ou seja, é necessário fazer uma intervenção cirúrgica ao nível dos maxilares, por forma a resolver o problema. Perante uma situação de mordida aberta esquelética, o tratamento cirúrgico (cirurgia ortognática), tende a ser o tratamento mais adequado.

O recurso à prótese fixa é outra das alternativas a considerar, quando a ortodontia e a cirurgia ortognática não se adequam como tratamentos preferenciais.

Saiba, aqui, o que é uma prótese fixa.

Veja fotos superiores, com o antes e depois da correção da mordida aberta.

Qual a melhor opção de correção?

Apenas o médico dentista ou o especialista em ortodontia poderá, após avaliação em consulta e diagnóstico, aconselhar a melhor solução ao doente, informando-o das vantagens e desvantagens de cada uma, no sentido de corrigir a mordida aberta.

Quanto mais rapidamente for detetada a anomalia e iniciada a respetiva correção, melhor será naturalmente o prognóstico.

Quanto custa uma correção?

Obviamente, o preço da correção depende do tratamento instituído e da severidade do problema.

O valor da correção através da utilização de aparelho ortodôntico, nomeadamente o removível, será uma opção mais barata quando comparada com o recurso à cirurgia ortognática ou mesmo ao recurso à prótese fixa ou ortodontia fixa.

Selecione o seu concelho para obter mais informação sobre custos de tratamentos em Portugal.

clinica-dentaria.png