TC do coração

Tomografia computadorizada

O que é TC cardíaca?

A tomografia computorizada (TC) cardíaca (do coração) é um exame que serve para auxiliar o Médico Cardiologista (especialista em doenças do coração) no diagnóstico e resposta aos tratamentos em diversas patologias (doenças). Veja mais informação em indicações da TC cardíaca.

A radiação ionizante é a tecnologia base usada na tomografia computorizada. A radiação é emitida, atravessando as estruturas do corpo humano (neste caso do coração) em direção a um detetor (recetor). A imagem é formada tendo por base a radiação emitida vs recebida. Por meio de algoritmos computacionais (daí a designação computorizada) são produzidas as sequências de imagens usadas para diagnóstico médico da responsabilidade do Médico Radiologista.

A denominação tomografia axial computorizada (TAC) cardíaca ou do coração prende-se com a tecnologia usada inicialmente para a formação de imagem (axial). Todavia, esta denominação caiu em desabito visto que a tecnologia helicoidal, entretanto desenvolvida, viabilizou a produção de imagem com movimento contínuo da mesa e a rotação contínua da gantry. O exame passou a denominar-se apenas tomografia computorizada (TC) cardíaca ou do coração, pese embora frequentemente médicos e doentes, ainda, se refiram ao exame como TAC Cardíaca.

clinica_imagiologia.png

Uso de contrastes na TC cardíaca

A tomografia computorizada cardíaca com contraste permite-nos avaliar o comportamento vascular (dos vasos sanguíneos). Os produtos de contraste iodados são ministrados por via endovenosa (EV).

Em alguns doentes, existem riscos acrescidos no uso de contrastes. A deterioração da função renal e as reações alérgicas são alguns dos efeitos secundários ou colaterais conhecidos. O efeito secundário mais temido é o choque anafilático, tratando-se porém de uma complicação rara, que pode ser acautelada através de medicação profilática dirigida e para a qual existe tratamento apropriado em meio hospitalar. Por isto, a utilização de produtos de contraste iodados está contra-indicada em doentes com insuficiência renal grave e com história de reação anafilática (alergia) prévia.

Indicações da TC cardíaca

A tomografia computorizada cardíaca (TC coronárias), com avaliação do calcium score, permite-nos estudar o risco cardiovascular, possibilitando calcular a quantidade de cálcio que existe nas artérias coronárias. A existência de placas calcificadas nas artérias coronárias é um indicador de aterosclerose ou doença arterial coronária, sendo esta responsável pelos enfartes de miocárdio (ataques cardíacos). Em condições normais os vasos sanguíneos devem cumprir a sua função de transportar o sangue, devendo para tal estar desobstruídos. A doença coronária surge à medida que as placas de aterosclerose (gordura, colesterol e cálcio) crescem, criando obstruções ou “apertando” o lúmen (o interior) das artérias coronárias, dificultando a normal circulação do sangue e sendo um fator de risco para o enfarte do miocárdio.

A angio-TC cardíaca permite-nos avaliar a permeabilidade das artérias coronárias. Ou seja, permite-nos visualizar as artérias e perceber se existem estenoses (apertos ou obstruções) que impeçam a normal circulação do sangue.
Esta avaliação apenas é exequível de ser realizada em equipamentos de TC modernos multicorte, sendo possível obter imagens tão rápidas como se o coração tivesse sido “congelado” no tempo.

A TC do coração serve também para detetar anomalias estruturais do coração, do pericárdio (membrana que envolve o coração), dos pulmões e das estruturas de suporte no tórax.

Outros exames do coração

Para além da TC do coração, o Médico Cardiologista pode socorrer-se de outros meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT) como complemento da avaliação, como por exemplo a ressonância magnética (RM) cardíaca, a ecografia ou ultrassonografia do coração, o eletrocardiograma (ECG), a prova de esforço, o Holter, entre outros.

Saiba, aqui, o que é RM do coração.

Como é feita a TC cardíaca?

Chegado à clínica de Imagiologia, é solicitado ao doente que substitua a sua roupa por uma bata e que retire todos os objetos metálicos de que se faz acompanhar, nomeadamente, o relógio e acessórios em geral. Depois, o doente é colocado em decúbito dorsal (“barriga para cima”) na mesa deslizará para o interior do aparelho de TC, dando-se início ao exame.

O exame é realizado por um Técnico de Radiologia. O doente deve manter-se em repouso absoluto, visto que qualquer movimento pode alterar as condições de aquisição da imagem e danifica-la. A qualquer momento, o doente poderá pedir a suspensão do exame via intercomunicador caso se sinta incomodado. O paciente não sente qualquer tipo de dor durante a execução do exame.

Após a aquisição e arquivos das imagens, o Médico Radiologista observa-as e interpreta o exame. Esta interpretação originará a redação de um relatório da responsabilidade do Radiologista.

Os resultados do exame são conhecidos apenas depois da validação do relatório final por parte do Médico Radiologista. O estudo TC será considerado normal se as estruturas observadas não apresentarem modificações significativas ou causadoras de dúvidas.

Quem pode realizar o exame?

O exame pode, normalmente, ser executado por qualquer pessoa de uma forma rápida e fácil.

No caso de necessidade de execução da tomografia em crianças, o exame poderá ser efetuado com sedação (anestesia).

A gravidez é uma contra-indicação relativa para a execução de estudos imagiológicos que empreguem radiação ionizante, pelo que a mulher grávida não deverá ser submetida a TC. Todavia, em função do contexto clínico, poderá estar recomendada a realização de TC na durante a gestação.

Quanto tempo demora o exame?

A duração média para realização da TC cardíaca é de 10 minutos. Posteriormente à realização do exame, o Médico Radiologista terá de relatar o exame, sendo o tempo necessário muito variável e dependente da urgência do exame.

É necessária preparação?

Não é necessário realizar qualquer preparação prévia para realizar a TC cardíaca, excetos os cuidados com a alimentação que descrevemos de seguida.

É necessário jejum em TC?

O doente deverá estar em jejum, nunca inferior a 4 horas, nos casos de administração de contraste (TC cardíaca com contraste). Neste caso, o doente deverá ser avisado antecipadamente pelo Serviço de Radiologia onde irá executar o exame.

Os exames de TC sem contraste não necessitam de jejum.

O paciente pode tomar a medicação habitual, exceto se houver indicação expressa do Médico no sentido contrário.

Quanto custa uma TC cardíaca?

Quando o exame é concretizado a título particular, o preço do exame é determinado pela clínica de imagiologia que realiza a TC cardíaca. Como “ordem de grandeza” podemos dizer que o valor se situa, geralmente, entre uma e poucas centenas de euros.

Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames são comparticipados pelo estado. O utente apenas terá de pagar o valor da taxa moderadora, caso não esteja isento do seu pagamento. O valor da taxa moderadora é fixado em portaria governativa e por norma ascende entre uma a poucas dezenas de euros. No caso dos doentes isentos o exame é gratuito.

Para os beneficiários da ADSE e de outros subsistemas, o utente apenas terá de pagar o valor da taxa moderadora. No caso dos seguros de saúde o preço depende das condições associadas ao seu plano de seguro.

Veja onde fazer a TC cardíaca, e mais informações sobre o preço dos exames e contactos de clínicas de imagiologia em Portugal selecionando o seu concelho.

clinica_imagiologia.png