RX do membro superior

RX do membro superior

O que é uma radiografia?

Uma radiografia (raio X ou RX) do membro superior (braço) é um exame de diagnóstico que utiliza a radiação ionizante para produzir imagens e, desta forma, permitir ao médico diagnosticar diversas patologias (doenças). O exame também serve para avaliar a resposta a possíveis tratamentos instituídos, ou seja, permite após o diagnóstico e instituição de tratamentos (médicos ou cirúrgicos), perceber a evolução da patologia.

A radiografia é uma técnica usada na medicina há várias décadas. Trata-se de um método de diagnóstico de 1ª linha no que concerne à avaliação da anatomia humana, particularmente na avaliação do osso (fraturas ou “ossos partidos”, luxações ou “ossos fora do sítio”, etc.). Porém, o RX possui diferentes limitações comparativamente com outros meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT), especialmente na avaliação de músculos, tendões, ligamentos, etc.. Veja mais informação em “outros exames do membro superior”.

A base do esqueleto do membro superior é constituída por 4 segmentos, a saber:

  • Cintura Escapular – clavícula e escápula;
  • Braço – úmero;
  • Antebraço – rádio e ulna;
  • Mão – ossos da mão.

Preparação para o RX

Não é necessário realizar qualquer tipo de preparação prévia ao exame.

Também não é necessário cumprir qualquer tipo de jejum antes do exame. O paciente pode tomar a medicação habitual.

Incidências do Raio X

Uma incidência é uma imagem que é capturada de um determinado ângulo e com um determinado propósito diagnóstico.

Os exames podem ser compostos por uma incidência, duas incidências, três incidências, etc. consoante o objetivo da observação radiográfica.

Quanto tempo demora o exame?

O tempo médio total (retirar objetos, posicionar o doente, realizar disparo, arquivar a imagem, editar a imagem, …) para a concretização do exame é de aproximadamente 5 minutos, apesar do disparo e aquisição da imagem demorar apenas uns segundos. A duração do procedimento varia também de acordo com o número de incidências que constituem o exame.

Depois de realizado e arquivado o exame, o médico radiologista terá de observar as imagens e relata-las. Este período é bastante variável e deve obedecer à urgência do exame.

clinica_imagiologia.png

Quem pode realizar o exame?

Qualquer pessoa, de qualquer faixa etária, pode realizar os exames radiológicos. Contudo, deve haver por parte do médico prescritor um cuidado especial no caso das crianças, e eventualmente ponderar o uso de outros meios diagnósticos.

As grávidas ou mulheres que suspeitem de gravidez não devem, por norma, ser sujeitas a exames que empreguem radiação, salvo em casos urgentes e sem acesso a outros MCDT.

Em qualquer caso, acontece exposição a uma radiação ionizante, daí que seja dever do médico calcular a relação risco / benefício do exame antes de o prescrever.

Outros exames de imagiologia

A tomografia computorizada (TC ou TAC) é outro exame de diagnóstico que viabiliza examinar as estruturas com maior detalhe. A TC permite-nos executar distintos “cortes” nos tecidos, conseguindo assim sequências de imagens que nos proporcionam uma análise mais minuciosa e consequentemente uma melhor acuidade diagnóstica.

Saiba, aqui, tudo sobre TC ou TAC.

Quando as dúvidas diagnósticas vão no sentido do problema se encontrar nas estruturas mais superficiais (partes moles), músculos ou tendões, a ecografia (ou ultrassonografia) é o exame de primeira linha que deve ser usado. De uma forma célere e simples, através de uma sonda, empregando os ultrassons, é possível conseguir as imagens e envia-las para um monitor para serem analisadas pelo médico e, desta forma, efetuar o diagnóstico.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia.

A ressonância magnética (RM) é outro exame de diagnóstico, mais demorado e caro, todavia com magnífica acuidade diagnóstica, podendo ser muito vantajoso na avaliação e diagnóstico de distintas patologias. Pelos motivos atrás expostos, a RM não é utilizada, geralmente, como meio de diagnóstico de primeira linha, mas pode ser bastante útil no caso dos outros exames não se mostrarem conclusivos.

Saiba, aqui, tudo sobre RM.

Quanto custa um RX?

Regra geral, as radiografias são um exame mais económico quando equiparadas com outras técnicas imagiológicas como a ecografia, TC e RM.

Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames de RX são comparticipados pelo estado, cabendo ao utente apenas o pagamento de uma taxa moderadora, caso não exista isenção. O custo da taxa moderadora, tipicamente de poucos cêntimos a euros é firmado em portaria e varia ao longo dos anos. De forma análoga, os exames são comparticipados por outros subsistemas (ADSE, por exemplo), cabendo ao utente apenas um copagamento do exame (o utente não paga o exame na sua totalidade). Para tal, a clínica necessita de possuir convenção com o subsistema em causa.

Caso o exame seja concretizado a título particular, o preço é determinado pela clínica de radiologia que o executa.

clinica_imagiologia.png