Radiografia do cotovelo

RX do cotovelo - face

O que é um raio-X do cotovelo?

Uma radiografia do cotovelo, habitualmente, nomeada de raio-X (RX) do cotovelo, consiste num exame de diagnóstico por imagem que emprega radiação X e que nos permite estudar esta estrutura anatómica dos membros superiores (veja indicações do exame). 

Trata-se de um exame de execução simples e rápida, sendo por estes motivos usado frequentemente numa primeira linha no diagnóstico de diversas patologias (veja indicações do exame). No entanto, apresenta algumas limitações em alguns contextos clínicos. Veja mais informação em “outros exames de imagiologia”.

Indicações do RX do cotovelo

Este exame tem indicação sobretudo em caso de trauma para avaliação de fraturas - os desvios das estruturas ósseas.

Permite, ainda, avaliar a existencia de alterações na trabeculação óssea, como por exemplo lesões ósseas líticas ou blásticas.

Incidências no RX do cotovelo

As incidências utilizadas são, geralmente, duas: face (imagem superior) e perfil (imagem inferior), as quais permitem uma avaliação nos dois planos complementares, essenciais sobretudo na patologia traumática.

Como é feito um raio-X?

O RX é concretizado por um técnico de radiologia a quem cabe selecionar as incidências mais ajustadas à região anatómica a estudar e de acordo com as suspeitas clínicas do médico requisitante.

O exame será considerado normal se o médico radiologista não notar alterações relevantes nas estruturas estudadas. Em caso de presença de alterações o médico radiologista descreve-as, devendo estas ser relacionadas com a clínica, e em alguns casos poderão conduzir ao pedido de exames adicionais (veja quais em “outros exames de imagiologia”).

Quanto tempo demora o exame?

O tempo médio para a concretização do RX do cotovelo é de sensivelmente 5 a 10 minutos. Após a execução do exame, este terá de ser relatado pelo médico radiologista, sendo o tempo para o fazer bastante variável.

Preparação para o exame

Não existe necessidade de fazer qualquer preparação prévia para a concretização de uma radiografia do cotovelo.

A existirem, é necessário somente que antes do exame o paciente retire o vestuário e restantes objetos (pulseiras, etc.) suscetíveis de originar artefactos na imagem.

Não é necessário cumprir qualquer tipo de jejum. O paciente pode tomar a medicação habitual.

Outros exames de imagem

Conforme mencionado anteriormente, a radiografia é um exame de primeira linha, mas com algumas limitações em algumas patologias, sendo este exame principalmente útil na avaliação das estruturas ósseas. Para melhor avaliação das estruturas ligamentares e tendinosas do cotovelo devem ser efetuados outros exames, como a ecografia.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia.

Quando existe necessidade de uma avaliação mais pormenorizada das estruturas ósseas a tomografia computorizada (TC ou TAC) pode ser usada.

Saiba, aqui, tudo sobre TC ou TAC.

A ressonância magnética (RM) permite-nos efetuar uma avaliação mais aprofundada das estruturas ligamentares e tendinosas, bem como das estruturas intra-aticulares.

Saiba, aqui, tudo sobre RM.

Quanto custa uma radiografia?

Geralmente, as radiografias são um exame mais económico quando equiparadas com as demais técnicas imagiológicas (TC, RM, …).

Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) os exames de RX são comparticipados pelo estado, pertencendo ao utente apenas o pagamento de uma taxa moderadora, caso não exista isenção. No caso de o exame ser executado a título particular, o valor é estabelecido pela clínica de radiologia que o realiza.

clinica_imagiologia.png