Colonoscopia virtual

Fotos de colonoscopia virtual

O que é colonoscopia virtual?

A colonoscopia virtual ou colonografia é um exame ou método de diagnóstico não invasivo, realizado por TC ou TAC (tomografia computadorizada) e que permite a avaliação interna e externa do cólon e reto (intestino grosso) com o objetivo de detetar e avaliar lesões como pólipos intestinais, divertículos e cancro colorretal.

Como funciona a colonoscopia virtual?

A colonoscopia virtual é feita através da aquisição de imagens da região abdominal e pélvica através de um equipamento de TC (ou TAC) multicorte, logo após o cólon ser insuflado com ar. Após aquisição das imagens, pelo Técnico de Radiologia, estas são processadas por um software específico que produz imagens 2D e 3D, permitindo uma navegação endoluminal (dentro do cólon).

As imagens são posteriormente analisadas por um Me´dico Radiologista responsável por realizar o relatório.

O equipamento de TC é um aparelho que utiliza radiações ionizantes. É semelhante a uma caixa com um túnel no seu centro aonde está a ampola de raios X (que emite a radiação) e os detetores (responsáveis pela captação da radiação) colocados de forma oposta sobre um aro que se designa gantry. Durante o exame, a gantry roda em torno do paciente, enquanto este se encontra deitado numa mesa em movimento.

Saiba, aqui, tudo sobre tomografia computadorizada (TC ou TAC).

Como é feita a colonoscopia Virtual?

No início do exame e´ administrado um relaxante muscular endovenoso com o objetivo de diminuir os movimentos involuntários do intestino, o que melhora a tolerância do doente à insuflação e também diminui os artefactos durante a aquisição das imagens.

De seguida, já com o paciente deitado na mesa do equipamento de TC é colocada uma sonda fina no reto para insuflar o cólon com ar. Este procedimento, geralmente, é efetuado através de equipamentos específicos que registam o volume insuflado e controlam a pressa~o diminuindo o risco de perfuração.

Por fim, adquirem-se imagens em duas posições diferentes: primeiro em decu´bito dorsal (“barriga para cima”) com os braços elevados ao nível da cabeça e em seguida em decu´bito ventral (“barriga para baixo”). Estas duas aquisições têm um tempo médio de cerca de 10 segundos e o doente tem de estar sem respirar de modo a diminuir os artefactos na imagem.

As duas aquisições permitem avaliar melhor a distribuição do gás e fluído residual que possam eventualmente encontrar-se colapsados numa das posições permitindo o diagnóstico diferencial entre lesões e resíduos.

clinica_imagiologia.png

Quem deve realizar o exame?

A colonoscopia virtual possui indicação nas seguintes situações:

  • Antecedentes familiares de cancro colorretal;
  • Diagnóstico de pólipos no intestino;
  • Pacientes sintomáticos em que não seja possível realizarem a colonoscopia ótica ou colonoscopia convencional (doentes com diarreia, anemia, dor abdominal, intolerância);
  • Recusa ao método tradicional;
  • Colonoscopia ótica incompleta ou inconclusiva;
  • Pacientes com maior risco de complicações durante a colonoscopia ótica (por exemplo, pacientes de idade avançada e com riscos devido a` sedação ou risco de perfuração intestinal).

A colonoscopia virtual não está indicada em indivíduos com patologia anal, diverticulite, doença inflamatória intestinal ativa, antecedentes recentes de cirurgia colorretal e mulheres gra´vidas.

Preparação para o exame

A preparação para a colonoscopia virtual é semelhante à da colonoscopia ótica. O objetivo da preparação é que o cólon fique o mais limpo possível. Por isso, é muito importante que siga corretamente a preparação que lhe é entregue no serviço de Radiologia.

A preparação varia consoante a instituição, pode ter uma duração entre 24 a 48 horas e normalmente consiste:

  • Numa dieta líquida pobre em fibras e hidratos de carbono;
  • Na ingestão de um laxante e uma solução com bário. Este último serve de marcador de fezes, contribuindo para que estas não sejam confundidas com lesões durante a realização do exame;
  • Estar em jejum pelo menos 6 horas, antes do exame.

Posso tomar a medicação habitual?

Pode tomar a sua medicação habitual exceto no caso de pacientes insulinodependentes que apenas poderão tomar metade da dose de insulina.

No entanto, é importante levar a sua lista de medicamentos que toma habitualmente, de modo a ser verificada pelo Médico Radiologista ou Técnico de Radiologia.
Quanto tempo demora o exame?

A duração do exame depende da colaboração do doente durante a insuflação de ar no cólon, visto que cada indivíduo tolera de forma diferente este procedimento. A duração média do exame é de 10 a 15 minutos desde a insuflação de ar até ao final de aquisição de imagens pelo equipamento de TC.
Riscos da colonoscopia virtual

Existe um risco mínimo de perfuração do cólon durante a insuflação com ar.

Sinto dor durante o exame?

Como é colocado ar no cólon é normal que sinta um desconforto abdominal (tipo cólica) ou uma sensação de enfartamento.

Vantagens da colonoscopia virtual

As principais vantagens da colonoscopia virtual são:

  • Técnica não invasiva que permite visualizar e avaliar as paredes internas e externas do colón (permite uma navegação endoluminal 3D) e dos restantes órgãos da região abdominal;
  • Não necessita de sedação;
  • Boa tolerância dos pacientes ao exame;
  • No final do exame os pacientes podem voltar às suas atividades normais;
  • Pode ser visualizado em qualquer altura.

Limitações da colonoscopia virtual

As principais desvantagens da colonoscopia virtual são:

  • Não permite realizar biópsias nem polipectomias (remoção de pólipos);
  • Utiliza radiação ionizante.

A alternativa à colonoscopia virtual ou colonografia é a colonoscopia ótica (ou convencional).

Saiba, aqui, tudo sobre colonoscopia ótica (ou convencional).

Riscos da radiação

Uma pesquisa internacional recente revelou que a dose efetiva num exame de rastreio é de 4,4 mSv. Apesar de este valor ser relativamente pequeno, pode tornar-se consideravelmente significativo se a colonoscopia virtual for realizada com uma elevada periodicidade como te´cnica de rastreio, especialmente, em doentes com po´lipos que optem por uma avaliação regular em vez de polipectomia.

Quanto custa uma colonoscopia virtual?

No caso de ser realizada a título particular, o preço é instituído pela clínica de radiologia que o realiza. Pode também ser realizada com a comparticipação pelo Seguro de Saúde Individual/ Subsistemas.

Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) a colonoscopia virtual é comparticipada pelo estado, cabendo ao doente apenas o pagamento de uma taxa moderadora, caso não exista isenção. O custo da taxa moderadora é fixado em portaria (última à data - nº64-C/2016) e tem o valor de 22,50€.

Veja mais informações sobre onde fazer a colonoscopia virtual e preços de exames, selecionando o seu concelho.

clinica_imagiologia.png