Varizes

Varizes

O que são varizes?

As varizes, também chamadas de varizes tronculares ou veias varicosas são veias doentes, dilatadas, tortuosas e superficiais nas pernas ou coxas que afetam mais as mulheres. Estas podem apresentar ou não sintomatologia, no entanto, apresentam quase sempre uma clara aparência inestética que pode afetar com a autoestima do doente.

As varizes são mais grossas do que os derrames, medindo mais de 3 mm de diâmetro. Os derrames, também conhecidos por “vasinhos” (o nome técnico é telangiectasias) são vasos sanguíneos finos arroxeados ou azulados, medindo menos do que 1 mm de largura. Além deste tipo de varizes, existe um outro tipo, conhecido por microvarizes ou varizes reticulares que medem entre 1 e 3 mm de diâmetro.

A maioria dos estudos indica que as varizes são mais frequentes nas mulheres entre os 20 e os 50 anos de idade, tendendo a doença a agravar e as veias a dilatar com o passar do tempo. Contudo, podem surgir varizes na adolescência e em crianças, sendo que o diagnóstico de varizes em grupos etários mais jovens, tem sido cada vez mais frequente e pensa-se que poderá ter como causas principais as alterações do estilo de vida da sociedade moderna.

As veias varicosas não são um problema circulatório exclusivo do sexo feminino. Também existem varizes nos homens. No sexo masculino, o diagnóstico é feito, habitualmente, mais tardiamente porque os homens observam menos as suas pernas, atrasam a ida ao médico e possuem pelos que dificultam a visibilidade das varizes.

Varizes - tipos, localização

As varizes, os derrames e as veias reticulares podem surgir em qualquer parte do corpo: rosto, nariz, pescoço, tórax, costas abdómen (barriga), membros superiores, bolsa escrotal (varizes escrotais), estômago, esófago (varizes esofagianas), fígado, etc.

No entanto, a maioria das varizes localizam-se habitualmente nos membros inferiores (nas pernas), podendo aparecer apenas numa perna ou nas duas, ou seja, podendo também ser bilateral. Cerca de 70% das varizes são da dependência da veia grande safena. A veia grande safena é uma veia que se estende da parte interna do tornozelo até à virilha. Assim se percebe que as pessoas tenham frequentemente varizes nos pés, nas pernas, nas coxas e nas virilhas.

Por sua vez, raramente surgem varizes na região anal – ânus, (varizes hemorroidárias) e na região pélvica (varizes pélvicas). As varizes hemorroidárias são veias dilatadas da região anal e que causam dor, obstipação, diarreia e hemorragia.

As varizes pélvicas são veias grossas que surgem na vulva (varizes vulvares), na vagina, úteros (varizes uterinas), ovário, glúteos e testículos. São causa de sensação de peso na região pélvica, de dor durante e após a relação sexual, incontinência urinária e aumento de menstruação. Podem ainda causar secundariamente frigidez, depressão e perda de autoestima.

Varizes - diagnóstico

O diagnóstico é feito mediante a história clínica do paciente, ou seja, é realizado através da análise das queixas ou relatos do doente e pela observação, em particular do aspeto dos membros inferiores. Além disso, o estudo das varizes deve ser realizado através de um exame designado de eco-doppler (ultrassom vascular). Este exame permite caracterizar a estrutura e localizar as veias e, ainda, definir qual a intervenção mais adequada.

Varizes - causas

As causas das varizes não são completamente conhecidas, mas pensa-se que poderá resultar de uma mistura de fatores genéticos e fatores relacionados com o comportamento. Parece existir uma alteração genética na estrutura da parede e da válvula da veia. Estas ficam com fraqueza, com consequente refluxo de sangue e dilatação do vaso sanguíneo.

Alguns fatores contribuem para o agravamento da doença venosa como sejam: a obesidade, longas horas em pé ou sentado, a falta de exercício físico, a gravidez, as alterações hormonais e o envelhecimento.

Varizes - sintomas

As varizes podem dar a sensação de perna cansada e pesada, de dores nas pernas, de desconforto e dormência. São também sintomas associados às varizes, o calor, a comichão e o inchaço nas pernas. Estas queixas são mais frequentes no verão, no final do dia e após longas horas na posição de pé. Efetuar repouso, manter as pernas em posições elevadas e o uso de água fria são considerados bons comportamentos para ajudar a aliviar as queixas associadas às varizes. Veja mais informação em como prevenir varizes.

Alguns doentes não apresentam sintomas, mas apenas sinais. Os sinais estão relacionados com o aspeto das pernas. Assim os derrames, as próprias varizes e as alterações da pele como, a pele escura -hiperpigmentação, são exemplos de sinais associados à doença venosa.

Podem também causar problemas de circulação mais graves, como a trombose venosa superficial (tromboflebite), feridas nos membros inferiores (ulceras venosas) e varicorragia. Uma varicorragia é uma hemorragia de uma variz que ocorre quando esta se rompe.

Na tromboflebite uma das varizes fica vermelha, dura e dolorosa, devido à formação de um coágulo de sangue no seu interior.

As úlceras venosas são feridas junto aos tornozelos, provocadas pelas varizes, que demoram a cicatrizar.

Como evitar varizes?

O doente deve, em primeiro lugar, consultar um médico especialista em varizes. Por se tratar de um problema genético (hereditário) não existem medidas eficazes na prevenção de varizes, nem medicamentos (comprimidos ou pomadas, por exemplo) ou tratamentos caseiros ou naturais curativos (chás ou alimentos, por exemplo) que permitam acabar definitivamente com as varizes.

No entanto, alguns comportamentos e remédios ajudam a controlar os sintomas. É recomendado, o uso de meias de compressão (meias elásticas, tanto no sexo feminino como masculino); evitar estar de pé durante muitas horas; elevar as pernas; praticar exercício físico de forma regular e perder peso. Todos estes comportamentos devem ser adotados na medida em que constituem um bom procedimento para prevenir e evitar o surgimento de varizes.

A exposição ao sol, o calor excessivo e o uso de água quente deve ser evitado, pois agravam as queixas. Pelo contrário, o uso de água fria ou a aplicação de cremes, gel ou loção, aliviam as queixas.

Varizes - tratamento

O médico especialista em varizes depois de uma avaliação irá selecionar qual o melhor tratamento para cada doente e adaptado aos diferentes tipos de varizes. Existem diversos tipos de tratamentos (cirúrgicos e não cirúrgicos) disponíveis na atualidade.

Se quer saber tudo sobre o tratamento e cirurgia de varizes, siga este link.

medico-concelho.jpg