Colecistectomia

Colecistectomia fotos, imagens

O que é colecistectomia?

A cirurgia de vesícula (ou colecistectomia) é uma operação em que se efetua a remoção da vesícula biliar. É uma intervenção frequente e de baixa mortalidade e morbilidade.

Na maior parte dos casos, a vesícula biliar é retirada por laparoscopia através de pequenos orifícios no abdómen, permitindo uma recuperação fácil e rápida do doente. No entanto, em alguns casos pode ser necessário recorrer à cirurgia convencional, através de uma incisão no abdómen.

Quando efetuar a colecistectomia?

A vesícula biliar é um órgão em forma de saco. Está localizada por baixo do fígado, no lado direito do abdómen. A sua principal função é armazenar a bile e descarregá-la no duodeno durante a digestão.

A vesícula é, geralmente, retirada quando está doente e produz cálculos no seu interior (litíase biliar ou “pedra na vesicula”) ou quando tem pólipos grandes ou em crescimento.

Saiba, aqui, o que é litíase biliar ou “pedra na vesicula”.

Como é feita a cirurgia?

A colecistectomia laparoscópica realiza-se sob anestesia geral. É uma intervenção videolaparoscópica em que se introduzem 3 ou quatro pequenas cânulas no abdómen através de pequenos orifícios. Mediante uma câmara de vídeo especial observa-se o interior do doente. Através dos pequenos instrumentos cirúrgicos é possível separar a vesícula dos outros órgãos e removê-la através de um desses orifícios.

Raramente, é necessário fazer uma radiografia especial durante a operação – colangiografia. A colangiografia serve para determinar a posição relativa de várias estruturas que rodeiam a vesícula, a existência de cálculos nas vias biliares e a ocorrência de anomalias anatómicas.

A colecistectomia convencional ou “colecistectomia aberta” é a operação à vesícula mais antiga. Nesta cirurgia é necessário fazer uma incisão no abdómen para retirar a vesícula.

Colecistectomia - riscos, complicações

Os riscos da colecistectomia são reduzidos. As complicações são raras e consistem essencialmente em lesões das vias biliares ou duodeno originando fístulas biliares, hemorragia e infeção.

Colecistectomia - pós operatório

Após a colecistectomia laparoscópica o pós-operatório é habitualmente muito simples, exigindo um dia de internamento ou podendo o doente ter alta no próprio dia.

A dor após a colecistectomia é tipicamente ligeira. Mesmo assim, e em caso de necessidade é possível aliviar a dor facilmente através da administração de medicamentos (ou remédios) analgésicos banais (ex. paracetamol). Nos primeiros dias de pós-operatório é possível haver queixas de dor no ombro, dor à volta do umbigo e distensão abdominal (sensação de “barriga inchada”)

A alimentação inicia-se poucas horas após a cirurgia, bem como a deambulação (andar, caminhar).

Colecistectomia - recuperação

A recuperação é normalmente rápida e a maioria dos doentes pode retomar a sua vida normal ao fim de alguns dias. O tempo de recuperação situa-se, habitualmente, por volta dos 10 dias para a cirurgia por laparoscopia. A recuperação na cirurgia de vesicula tradicional (colecistectomia aberta) é acentuadamente mais prolongada.

A dieta após a cirurgia de vesícula varia em função da tolerância do doente. Nos primeiros dias deve ser ligeira e sem gorduras. Ou seja, devem ser evitados alimentos ou refeições com gorduras.

A maioria dos doentes retoma a sua alimentação habitual ao fim de 2 a 3 semanas.

Quanto custa uma colecistectomia?

O valor ou preço de uma cirurgia pode variar em função da técnica cirúrgica utilizada e do tempo de internamento, entre outros fatores.

Apenas o cirurgião (especialista em cirurgia geral) poderá determinar o valor da cirurgia após avaliação em consulta.

medico-concelho.jpg