Exercício físico e saúde mental

Exercício fisico e saude mental

Relação entre exercício físico e saúde mental

Há muitas razões pelas quais a atividade física é considerada extremamente benéfica para o corpo, no entanto, a ela também é extraordinariamente salutar no que à saúde mental e ao bem-estar diz respeito.

As pessoas que se exercitam regularmente tendem a fazê-lo porque o exercício lhe fornece uma enorme sensação de bem-estar. Sentem-se mais enérgicos durante o dia, dormem melhor à noite, têm memórias mais nítidas e sentem-se mais relaxados e positivos sobre si mesmos e as suas vidas. É também um remédio poderoso para o tratamento de muitos desafios comuns de saúde mental.

Ser fisicamente ativo não significa somente fazer desporto ou ir ao ginásio. Há muitas maneiras de ser ativo. Encontrar o que funciona para cada um é extremamente importante para recuperar uma consistência saudável, podendo assim melhorar o bem-estar geral, como veremos ao longo deste artigo.

O exercício pode melhorar a saúde física e o aspeto físico geral da pessoa, diminuir a cintura, melhorar a vida sexual, e até mesmo aumentar a esperança de vida. Mas isso não é efetivamente o que motiva a maioria das pessoas a permanecer ativa.

Qual o impacto da atividade física no bem-estar?

A atividade física tem um enorme potencial e inúmeros benefícios para melhorar o bem-estar. Uma curta caminhada de apenas 10 minutos já produz efeitos extraordinariamente positivos, senão vejamos: aumenta o estado de alerta mental, a energia e o humor positivo.

A participação em atividades físicas regulares pode aumentar a nossa autoestima e reduzir o stress e a ansiedade. Desempenha igualmente um papel importante na prevenção do desenvolvimento de problemas de saúde mental e na melhoria da qualidade de vida das pessoas portadoras de problemas mentais.

Impacto no stress

O stress pode variar bastante de gravidade, podendo ser extremamente incapacitante e castrador em alguns casos mais graves.

É sabido que a atividade física é muito importante no combate ao stress, podendo mesmo em alguns casos ser muito eficaz no alívio do stress. Qualquer que seja a atividade física praticada, permitirá reduzir os níveis de stress e melhorar a qualidade de vida.

Além de libertar endorfinas no cérebro, a atividade física ajuda a relaxar os músculos e a aliviar a tensão no corpo. Dado que existe uma ligação direta entre o corpo e a mente, é natural que quando o corpo se sente melhor, a mente alivia naturalmente também.

Saiba, aqui, tudo sobre stress.

Impacto na autoestima

O exercício não só tem um impacto positivo na saúde física, mas também pode aumentar a autoestima. É um indicador importante do bem-estar mental e da capacidade de lidar com o stress na vida.

A atividade física tem mostrado ter uma influência positiva sobre a autoestima. Esta relação foi encontrada em crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, e em ambos os sexos (feminino e masculino).

Demência e declínio cognitivo em pessoas idosas

Melhorias nos cuidados de saúde levaram a uma expectativa de vida crescente e a um aumento da população com mais de 65 anos, verificando-se também um crescimento no número de pessoas com demência e com declínio cognitivo.

O declínio das funções cognitivas, como a atenção e a concentração, também ocorre em pessoas idosas, incluindo as que não desenvolvem demência. A atividade física tem sido identificada como fator de proteção em estudos que examinam fatores de risco para demência.

No caso de pessoas que já desenvolveram a doença, a atividade física pode ajudar a atrasar a progressão da patologia.

Impacto na depressão e ansiedade

A atividade física pode ser um importante complemento no tratamento para a depressão. Pode ser utilizado em combinação com medicação e/ou terapia psicológica.

Saiba, aqui, tudo sobre depressão.

O exercício físico pode também ajudar a reduzir os níveis de ansiedade, sendo um importante aliado sem algumas das desvantagens associadas ao uso de medicação.

É também importante realçar que a atividade física permite libertar endorfinas, substâncias químicas poderosas no cérebro que transmitem energia ao organismo.

O exercício também pode servir como uma distração, permitindo ao paciente encontrar momentos de silêncio para sair do ciclo de pensamentos negativos que alimentam a ansiedade e a depressão.

PACK PREVENÇÃO Hi!

Acesso livre-trânsito + 40 ginásios
+ Seguro de saúde AdvanceCare
+ Produtos e serviços de nutrição

CONDIÇÕES E TERMOS LEGAIS

Dicas para começar a fazer exercício

Por vezes pode ser difícil ser consistente na prática de exercício físico, no entanto poderá seguir algumas práticas que facilitarão o processo e a criação de hábitos, a saber:

  • Escolher uma atividade que goste. O exercício físico deve ser divertido;
  • Colocar a rotina de exercícios no calendário;
  • Variedade é essencial, para não ficar entediado e aborrecido;
  • Não deixar que os programas de exercício sejam uma despesa muito grande e com isso aumentar a ansiedade;
  • Entre outras.
Desporto