Desejo Sexual Hipoativo

Falta de desejo para o sexo

O que é o Desejo Sexual Hipoativo?

O Desejo Sexual Hipoativo é uma disfunção sexual que se caracteriza pela perda de interesse e de desejo na atividade sexual, durante um período temporal alargado. Muitas vezes, a falta de desejo sexual encontra-se associado a perturbações de humor e de ansiedade, bem como a conflitos relacionais.

Esta disfunção sexual é bastante frequente e pode acontecer a homens e mulheres, mas é mais prevalente em mulheres. Em termos de disfunções sexuais, é a disfunção que mais afeta as mulheres atualmente. Enquanto que nos homens o desejo sexual hipoativo surge frequentemente associado à disfunção erétil, nas mulheres associa-se a perturbações da excitação e do orgasmo.

Quais são os sintomas de Desejo Sexual Hipoativo?

De uma forma geral, as pessoas que sofrem desta disfunção sexual cuja tónica é a baixa líbido têm poucas ou nenhumas fantasias ou pensamentos de natureza sexual e dificuldades em responder a estimulação sexual.

Concretamente, existem alguns sintomas que sugerem a presença desta disfunção sexual, tal como abaixo descrito.

1. Pouco ou nenhum interesse ou motivação para atividades de natureza sexual

Conforme já foi dito anteriormente, a principal característica que marca esta disfunção sexual é a pouca ou nenhuma frequência de pensamentos ou fantasias de teor sexual.

2. Falta de resposta à estimulação sexual, direta ou indireta

Outro indicador desta disfunção é que, mesmo quando estimuladas, as pessoas que dela sofrem têm dificuldade em responder, por falta de líbido.

3. Falta de desejo sexual por um período alargado de tempo

Contudo, importa sublinhar que esta disfunção se estende por um período alargado de tempo pelo menos de 6 meses.

4. Ausência de desejo sexual espontâneo

Outro sintoma comum nesta disfunção sexual é não sentir desejo sexual espontâneo, o que pode não ser problemático para a pessoa e vir a ser quando esta tem um/a parceiro/a sexual.

5. Sofrimento causado pela falta de desejo sexual

Esta disfunção sexual causa sofrimento e mau estar individual e pode agravar dificuldades e conflitos no relacionamento com o/a parceiro/a.

Contudo, importa clarificar que a falta de desejo sexual poderá estar a ser causada por um estado físico geral ou por medicação que interfere com a resposta sexual humana, o que exclui o diagnóstico de desejo sexual hipoativo, por ser melhor explicado por aquelas condicionantes.

Quais são as causas do Desejo Sexual Hipoativo?

O desejo sexual humano é um fenómeno complexo e multideterminado, pelo que não é fácil saber o que causa em concreto a sua diminuição. Contudo, têm sido identificados vários fatores associados ao desejo sexual hipoativo, a saber:

  • Stress - É sabido que a resposta de stress afeta negativamente a resposta sexual, incluindo a questão do desejo sexual. Saiba, aqui, tudo sobre stress.
  • Ansiedade e Depressão - É sabido que as perturbações da ansiedade e do humor interferem também negativamente com o desejo sexual humano. Saiba, aqui, tudo sobre ansiedade.
  • Medicação - Determinados medicamentos, como por exemplo alguns antidepressivos, interferem negativamente com o desejo sexual.
  • História de abuso sexual - As pessoas que foram vítimas de abuso sexual podem apresentar dificuldades na vivência da sua sexualidade de forma positiva e prazerosa, o que pode afetar também os seus níveis de desejo sexual.
  • Alterações hormonais - Alterações hormonais, como as que ocorrem durante a menopausa ou outros desequilíbrios a nível hormonal podem impactar os níveis de desejo sexual. Por outro lado, baixos níveis de testosterona também têm sido associados a esta disfunção, embora não seja conhecido o valor limiar para que tal aconteça.
  • Doenças e condições de saúde crónicas - Determinadas doenças, tais como a diabetes e as doenças da tiroide podem causar disfunção do desejo sexual. Outras condições, como por exemplo o aumento da prolactina ou a incontinência urinária, poderão causar uma diminuição acentuada da líbido.
  • Problemas relacionais/conjugais - A vivência de um relacionamento afetivo marcado por conflitos constantes, violência ou distanciamento emocional pode estar também na origem da falta de desejo sexual. Por outro lado, problemas sexuais do/a parceiro/a poderão também originar esta disfunção.

Tratamento do Desejo Sexual Hipoativo

A falta de desejo sexual pode causar muito stress e sofrimento a nível individual e de casal. Dependendo das causas do desejo sexual hipoativo para cada pessoa em particular, poderá ser benéfico combinar medicação com psicoterapia e /ou terapia sexual.

Para que o tratamento seja o mais ajustado, é necessário fazer exames para determinar os níveis hormonais. Idealmente, para tratar esta disfunção é importante um trabalho em equipa multidisciplinar constituída por sexólogos, psicólogos, urologistas ou ginecologistas e endocrinologistas, já que esta disfunção tem múltiplas causas que importam avaliar.

Medicação

Existe pouco consenso em relação aos fármacos estudados para o uso no tratamento da disfunção de desejo sexual hipoativo. Contudo, os que são mais consensuais em termos de eficácia e segurança são os estrogénios, a tibolona e a testosterona.

Esta medicação deve ser sempre receitada por um médico e a sua utilização deverá ser monitorizada individualmente.

Psicoterapia e Terapia Sexual

Quando as causas do desejo sexual hipoativo são relacionadas com questões relacionais e/ou psicológicas e emocionais a nível individual, importa que o tratamento passe por psicoterapia e /ou terapia sexual, levada a cabo por psicólogos ou psicoterapeutas com que sejam também terapeutas sexuais ou sexólogos clínicos. Pode consultar no site da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica (SPSC) a lista de consultas públicas e também os profissionais com formação adequada no contexto privado

Clínica de Psicologia