Pele seca

Imagens de pele seca

O que é pele seca?

Estamos perante uma pele seca sempre que se verifique uma inadequada hidratação da pele (falta de água na pele). Esta falta de água (hidratação) da pele pode variar bastante de caso para caso, podendo observar-se casos leves a severos de desidratação (pele muito seca).

A pele seca ou xerose é uma doença cutânea caraterizada pela escamação de certas áreas do corpo. Este problema de pele, geralmente, não é grave, e na maioria dos casos, é causado por fatores externos como temperatura (tempo quente ou frio), baixos níveis de humidade no ar, imersão continua em água quente, entre muitos outros fatores, que discutiremos, mais adiante, neste artigo.

Existem diversas formas de melhorar com sucesso o estado da pele seca, como o uso de cremes hidratantes, que permitem melhorar eficazmente a hidratação da pele. No entanto, às vezes a pele seca ocorre de forma recorrente e pode ser um sinal de alguma patologia mais grave. Nestes casos, é aconselhada a procura de aconselhamento médico. Veja mais informação em “tratamento da pele seca”.

A pele seca tende a afetar homens e mulheres de igual forma, contudo, pessoas mais velhas (idosos) são tipicamente mais propensas a desenvolver a patologia. A pele em indivíduos idosos tende a ter quantidades diminuídas de óleos e lubrificantes naturais da pele. Áreas como braços, mãos e pernas tendem a ser mais afetadas pela pele seca.

Sinais e sintomas da pele seca

Os sinais e sintomas da pele seca variam com a idade e da causa subjacente. No entanto, é provável que quando exista pele seca, o paciente apresente alguns dos seguintes sinais e sintomas:

  • Uma sensação de aperto da pele, especialmente após o banho;
  • Pele áspera;
  • Prurido (comichão);
  • Descamação da pele;
  • Linhas finas ou fissuras;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Fissuras profundas que podem sangrar;
  • Entre outros.

Causas da pele seca

Existe uma grande variedade de causas que podem provocar a pele seca. Os fatores externos são a causa mais comum e são os mais fáceis de tratar. Estes podem incluir temperaturas frias e baixa humidade, especialmente durante o inverno. Uma inadequada hidratação (falta de ingestão de líquidos) é outra causa provável e facilmente resolvida com um aumento da sua ingestão (água, chá, etc.).

Outros fatores incluem algumas patologias, a idade, genética (hereditariedade) entre outros.

A dermatite é uma doença de pele frequente que provoca pele seca, entre outros sinais e sintomas. Existem vários tipos diferentes de dermatite, a saber:

  • Dermatite de contacto - Dermatite de contacto ocorre quando tocamos com a pele em algum objeto, causando uma inflamação localizada, como um agente químico (dermatite de contato irritativa), ou uma substância que provoque alergia (dermatite de contato alérgica).
  • Dermatite seborreica - Dermatite seborreica ocorre quando a pele produz muito sebo e provoca o desenvolvimento de erupções vermelhas e escamosas, geralmente no couro cabeludo. Este tipo de dermatite é comum em lactentes e bebés recém-nascidos. Saiba, aqui, tudo sobre dermatite seborreica.

Fatores de risco

Qualquer pessoa pode desenvolver a pele seca. No entanto, e como referido anteriormente, existem alguns fatores que aumentam o risco de desenvolvimento desta patologia, tais como:

  • Idade: O risco de desenvolvimento de pele seca aumenta com a idade e afeta principalmente adultos mais velhos e idosos;
  • Viver em climas secos, frios ou de baixa humidade;
  • Nadar frequentemente em piscinas com cloro;
  • Genética (hereditariedade): A dermatite é uma doença que provoca pele seca. É mais provável desenvolver algum tipo de dermatite como dermatite atópica (eczema atópico) ou dermatite de contacto se houver histórico destas patologias ou outras doenças alérgicas na família;
  • Tomar banhos frequentes e com água muito quente aumenta o risco de pele seca;
  • Lavagem excessiva da pele com sabonetes duros / ásperos;
  • Entre outros.

Diagnóstico da pele seca

O diagnóstico da pele seca é realizado por um médico dermatologista (especialista em dermatologia), numa primeira fase através da história clínica do doente e de um exame físico.

O médico especialista pode também recorrer a meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT), de modo a identificar conclusivamente a causa subjacente da pele seca, a saber:

  • Testes cutâneos, de modo a identificar se a causa subjacente da pele seca é alguma reação alérgica a algum produto ou substância. Saiba, aqui, tudo sobre testes cutâneos.
  • Análises ao sangue para verificar se há problemas como diabetes ou doença renal, que podem provocar a desidratação da pele;
  • Biópsia de pele (remoção e análise de uma pequena amostra da pele afetada) para verificar a existência de eczema ou outras patologias da pele;
  • Entre outros.

Complicações da pele seca

Quando não tratada, a pele seca pode provocar diversas complicações, a saber:

  • Alguns tipos de dermatite como vimos anteriormente;
  • Infeções: a pele seca pode criar fissuras, facilitando a entrada de bactérias no organismo, causando infeções;
  • Alterações permanentes na pele como descoloração em certas áreas;
  • Entre outras.

A pele seca tem cura?

Se a pele seca for ocasional e leve, muitas vezes é tratada em casa com cremes hidratantes e outros produtos, e nestes casos, o prognóstico é extremamente favorável.

No entanto, em casos mais graves, é necessário procurar a ajuda de um médico dermatologista.

Um diagnóstico precoce e um tratamento adequado irá reduzir o risco de complicações, tais como feridas abertas devido a fissuras graves e infeções na pele.

Tratamento da pele seca

Na maioria dos casos, a pele seca responde bem a mudanças no estilo de vida do paciente, como usar bons hidratantes da pele e evitar banhos longos e quentes. Os cremes hidratantes devem tentar replicar a normal composição da pele e não devem conter fragrância.

Se a pele seca implicar uma doença de pele mais grave, como dermatite, o médico especialista pode optar por prescrever cremes e pomadas ou outros tratamentos para além dos cuidados que deverá ter nas suas rotinas diárias, em casa.

Em casos graves de dermatite, o tratamento pode incluir pomadas com hidrocortisona. Como regra geral, apenas cremes de corticosteroides leves como a hidrocortisona devem ser usados nas áreas do rosto, axilas e virilhas e não devem ser utilizados durante longos períodos.

Medicamentos (remédios) anti-histamínicos orais como a bilastina, hidroxizina e cetirizina também podem melhorar o prurido (comichão) provocado pela pele seca.

Veja mais informação em tratamento da dermatite atópica.

Prevenção da pele seca

Existem alguns comportamentos a adotar no quotidiano, capazes de controlar a hidratação da pele, e evitar a progressão ou recorrência da pele seca, a saber:

  • Hidratar a pele todos os dias com uso de cremes hidratantes apropriados;
  • Limitar a exposição à água e evitar tomar banho com água muito quente;
  • Evitar sabonetes fortes e corrosivos;
  • Cobrir o máximo de pele possível no tempo frio ou ventoso, especialmente no inverno;
  • Usar luvas de borracha quando estiver muito tempo com as mãos na água ou enquanto usar produtos de limpeza agressivos;
  • Ingerir muitos líquidos (água, chá, sumos naturais, etc.);
  • Entre outros.
Clínica de Dermatologia