Cirurgia de miopia

Cirurgia de miopia

Cirurgia de miopia - LASIK

A cirurgia de miopia (LASIK) é o que existe de mais moderno em termos de tratamento da miopia. A miopia é um erro refrativo que pode ser corrigido com óculos ou lentes de contacto. Se forem reunidas determinadas condições considere, seriamente, a cirurgia de correção de miopia LASIK como uma ótima alternativa à utilização de óculos ou lentes de contacto.

Se quer saber o que é miopia, conhecer os sintomas, as causas e formas de tratamento, siga este link.

Deixar de utilizar óculos ou lentes de contacto é o sonho de muitas pessoas. Atualmente, é possível efetuar a correção do erro refrativo com laser, pelo que o recurso à cirurgia para corrigir miopia tem vindo a ser procurada por aqueles que procuram uma visão perfeita, sem o uso de óculos ou lentes de contacto, permitindo-lhes melhorar a sua qualidade de vida e reduzir custos no futuro.

Mas para melhor perceber o que é a cirurgia para corrigir a miopia, abordaremos antes de mais, a cirurgia refrativa LASIK.

Cirurgia refrativa LASIK

Na cirurgia refrativa a laser (LASIK) são utilizados dois lasers guiados por computador. O objetivo é corrigir o defeito ótico, de modo a melhorar a visão. O uso de lasers na visão é utilizado há vários anos e já conta com inúmeros procedimentos realizados em todo o mundo.

A cirurgia refrativa LASIK foi aprovada pela FDA em 1998. O LASIK é o que existe de mais avançado na correção dos erros refrativos. Para além da miopia pode ser também utilizado em outros erros refrativos, nomeadamente, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Esta técnica cirúrgica é, geralmente, um procedimento indolor, rápido, eficaz e que se realiza com grande segurança. É realizada sob anestesia tópica (gotas) e dura apenas alguns minutos não causando, por isso, grande incómodo aos doentes sujeitos à intervenção cirúrgica.

Se quer saber tudo sobre LASIK, siga este link.

Cirurgia de correção de miopia

Os doentes submetidos a cirurgia para correção de miopia devem ser avaliados previamente, de modo a aferir da possibilidade da sua realização. O doente sujeito à operação de miopia deverá ser, por isso, estudado com minúcia, de modo a garantir uma maior segurança no procedimento.

Entre outros exames, é necessário efetuar a realização de uma topografia da córnea para detetar eventuais alterações e, assim, conferir uma maior segurança à cirurgia. Deve, igualmente, ser avaliada a retina para garantir que não existem lesões, entre outros exames, cuja finalidade é aumentar a segurança da cirurgia evitando, assim, riscos desnecessários.

Devem ser avaliados pelo menos os seguintes critérios, sendo condição essencial para a inclusão dos doentes que cumpram com todos, comulativamente:

  • Os olhos não podem possuir patologias impeditivas;
  • Ausência de algumas patologias sistémicas;
  • Erro refrativo (miopia) estabilizado há pelo menos um ano;
  • Erro refrativo entre as 0,75 e 8 dioptrias;
  • Estado da curvatura e espessura da córnea sem alterações;
  • Pressão intra-ocular estável;
  • Transparência do cristalino;
  • Retina sem alterações;
  • Idade mínima - Em geral, superior a 20 anos;
  • Vontade em diminuir a necessidade de uso de óculos ou lentes de contacto;

Os resultados finais podem ser ótimos, se tivermos em linha de conta as indicações e contra indicações das técnicas cirúrgicas, baseadas na idade dos doentes, valores dos erros refrativos, exames complementares de diagnóstico e meios técnicos e capacidade para as realizar.

Cirurgia miopia PRK

A cirurgia miopia PRK também baseada no laser eximer, permite a correção da miopia, para além dos demais erros refrativos, nomeadamente, o astigmatismo e a hipermetropia.

Em condições normais a cirurgia LASIK é um método que possui várias vantagens relativamente ao PRK. Contudo, a cirurgia PRK ainda é realizada pois oferece benefícios em alguns tipos de doentes.

Se quer saber o que é cirurgia PRK e em que tipos de doentes ela deve ser utilizada, bem como conhecer uma comparação detalhada com as demais técnicas cirúrgicas, siga este link.

Cirurgia para miopia (lentes intra-oculares)

A cirurgia a laser para miopia (LASIK) só é aconselhada até às 8 dioptrias.

Se não houver indicação para cirurgia LASIK também podemos operar miopia, utilizando lentes intra-oculares de câmara anterior ou posterior.

Para efetuar o implante da lente intra-ocular com segurança é necessário realizar o estudo da profundidade da câmara anterior (parte do olho onde a lente será implantada), de modo a aferir se temos espaço para implantar a lente com segurança.

É também obrigatório efetuar o estudo endotelial, de dois em dois anos, após o implante da lente, além da avaliação da retina.

Esta cirurgia corretiva de miopia é, normalmente, utilizada acimas das 8 dioptrias, e é efetuada em ambulatório com anestesia tópica (gotas).

Com a nova geração de lentes dobráveis, a recuperação da acuidade visual é ainda mais rápida do que acontece com o laser. No entanto, como se trata de uma cirurgia mais complexa e também mais cara apenas é utilizada nos casos em que o laser não é possível.

Cirurgia de miopia e astigmatismo

O astigmatismo é outro erro refrativo que está associado, num grande número de casos, à miopia.

A cirurgia de miopia e astigmatismo permite corrigir, em simultâneo, os dois erros refrativos através de LASIK.

Com a cirurgia para correção de miopia e astigmatismo é possível efetuar apenas um procedimento, de modo a corrigir os dois erros refrativos em simultâneo.

Podem ser utilizadas também lentes intra-oculares para a correção dos dois erros refrativos.

Cirurgia miopia - riscos

A cirurgia para miopia LASIK à semelhança de qualquer operação possui alguns riscos potenciais que não devem ser descurados. Contudo, trata-se na atualidade de um procedimento cirúrgico muito seguro desde que levado a cabo por cirurgiões experientes e se aplicada corretamente, uma vez que nem todos os doentes reúnem os requisitos necessários para a efetuar. A principal causa de complicações é, aliás, a má seleção dos doentes, ou seja, o doente não reunia as condições necessárias para ser submetido a este tipo de cirurgia. Cerca de 15% das pessoas que pretendem realizar a cirurgia a laser não o podem fazer, por não reunirem as condições necessárias para a sua execução.

Veja, aqui, mais informação sobre os riscos e complicações associados ao LASIK.

Pós operatório, recuperação

Uma das vantagens da cirurgia de miopia a laser LASIK está no pós operatório, já que a recuperação é bastante rápida, pois trata-se de um procedimento efetuado em ambulatório não necessitando, portanto, os doentes de ficarem internados. O tempo de recuperação é bastante curto, podendo os doentes subemetidos à operação levar uma vida, praticamente, normal um dia após a cirurgia.

A recuperação dos doentes no LASIK é mais rápida quando comparada com outras técnicas cirúrgicas, nomeadamente, o PRK.

O pós-operatório não é doloroso, podendo o doente sentir apenas algumas picadelas e alguma intolerância à luz nas primeiras horas que, normalmente, desaparecem com o tempo. Para além disto, alguns doentes referem nas primeiras horas, visão turva ou desfocada, dificuldade em ver à noite e outros sintomas de "olho seco”, brilho, halos e manchas vermelhas na parte branca do olho.

Estes efeitos secundários desaparecem, normalmente, após alguns dias, restituindo ao doente uma visão normal, sem necessidade de uso de óculos ou lentes de contacto.

Na maioria das profissões, os doentes podem regressar à sua atividade normal quase de imediato, devendo ter cuidado nos primeiros dias com a exposição a poeiras e produtos químicos.

Os doentes que praticam atividade física podem retomá-la nos dias imediatamente a seguir à cirurgia, exceto desportos que impliquem contacto físico e piscina por motivos óbvios. Estes desportos devem ser evitados no primeiro mês.

Cirurgia miopia - preço

Procura preço para uma cirurgia de miopia? Se quer saber quanto custa uma cirurgia de miopia em Portugal, siga este link.